Determinantes de Qualidade da Auditoria Independente em Bancos

  • José Alves Dantas University of Brasília; Department of Accounting and Actuarial Sciences; Universidade de Brasília
  • Otavio Ribeiro de Medeiros University of Brasília; Department of Accounting and Actuarial Sciences; Universidade de Brasília

Resumo

Embora desde DeAngelo (1981) a qualidade da auditoria seja um tema com muito espaço na literatura contábil internacional, há poucas evidências sobre a qualidade da auditoria no mercado financeiro. No Brasil, apenas nos anos 2000 começaram a surgir estudos a respeito da qualidade de auditoria, mas sem foco específico em bancos. O presente estudo teve por propósito identificar os fatores determinantes da qualidade dos trabalhos dos auditores nas instituições bancárias brasileiras. Utilizando como proxy de qualidade de auditoria a prática de gerenciamento de resultados, mais especificamente os accruals discricionários relacionados ao processo de constituição da Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (PCLD), foram realizados testes tendo por base as informações trimestrais de 2001 a 2012 dos bancos comerciais e múltiplos e caixas econômicas. Os testes empíricos revelaram que a qualidade dos trabalhos de auditoria tem relação: negativa com o nível de importância do cliente para o auditor; negativa com os trabalhos a partir do sexto ano de contrato; positiva com a instituição do Comitê de Auditoria por parte dos bancos; positiva com o julgamento de processos administrativos sancionadores contra os auditores independentes; positiva com o nível de rigor do ambiente regulatório. Das hipóteses testadas, três não foram confirmadas empiricamente. A primeira previa uma associação entre a qualidade das auditorias e o grau de especialização do auditor na indústria bancária; a segunda, que a qualidade das auditorias teria relação negativa com o grau de concentração da atividade de auditoria no âmbito do Sistema Financeiro Nacional (SFN); e a terceira, que a qualidade das auditorias seria de menor qualidade quando a relação auditor-cliente fosse de curto prazo. Os resultados da pesquisa contribuem para o debate sobre o papel dos auditores para a transparência e a solidez do sistema financeiro, inclusive como ação complementar ou auxiliar de supervisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-04-01
Como Citar
Dantas, J., & Medeiros, O. (2015). Determinantes de Qualidade da Auditoria Independente em Bancos . Revista Contabilidade & Finanças, 26(67), 43-56. https://doi.org/10.1590/rcf.v26i67.98097
Seção
Artigos