ESCOLHA DE PRÁTICAS CONTÁBEIS: UM ESTUDO SOBRE PROPRIEDADES PARA INVESTIMENTO EM EMPRESAS BRASILEIRAS NÃO FINANCEIRAS DE CAPITAL ABERTO

Autores

  • Thiago de Abreu Costa Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Adolfo Henrique Coutinho e Silva Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Luiz da Costa Laurencel Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/rco.v7i18.55429

Palavras-chave:

Propriedades Para Investimento, Gerenciamento de Resultado, Escolha de Práticas Contábeis, Normas Internacionais de Contabilidade, Valor Justo.

Resumo

O objetivo do artigo foi analisar os incentivos econômicos para seleção do método (custo ou valor justo) de mensuração contábil das propriedades para investimento por parte das empresas brasileiras não financeiras de capital aberto. Foi realizada uma análise quantitativa através de estatística univariada (teste de diferença de média Mann-Whitney U e teste de proporções) e multivariada (regressão logística) para análise de 36 empresas com propriedades para investimento. Os resultados demonstram que apenas 14 empresas (39%) optaram pelo método de valor justo para mensuração de suas propriedades para investimento. A análise univariada e multivariada dos dados permitem concluir que apenas a variável receita líquida foi estatisticamente significante para explicar o método de mensuração das propriedades para investimento escolhido pelas empresas. Em geral, as empresas com menor receita líquida apresentam maior probabilidade de utilizar o método de valor justo. O estudo é relevante por permite conhecer os tipos de escolhas de práticas contábeis realizadas pelos administrados no período pós implementação do IFRS.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-08-07

Como Citar

Costa, T. de A., Silva, A. H. C. e, & Laurencel, L. da C. (2013). ESCOLHA DE PRÁTICAS CONTÁBEIS: UM ESTUDO SOBRE PROPRIEDADES PARA INVESTIMENTO EM EMPRESAS BRASILEIRAS NÃO FINANCEIRAS DE CAPITAL ABERTO. Revista De Contabilidade E Organizações, 7(18), 25-36. https://doi.org/10.11606/rco.v7i18.55429

Edição

Seção

Artigos