Capital, crise e produção do espaço: As determinações críticas da construção habitacional em São Paulo.

Autores

  • Luccas Ribeiro do Couto Universidade de São Paulo.

DOI:

https://doi.org/10.11606/rdg.v29i0.102094

Palavras-chave:

Produção do Espaço, Crise do Capital, Setor Imobiliário, Financeirização.

Resumo

A diversidade de interpretações acerca da recente crise mundial capitalista obscureceu por muitas vezes o nexo entre crise, capital e produção social do espaço. Temos a intenção de recuperar tais conceitos em sua condição concreta indissociável, para tanto, propomos investigar as profundas transformações na produção propriamente dita da mercadoria habitação na cidade de São Paulo, no decorrer da década dos anos 2000 - período marcado pelo grande aporte de recursos ao setor -, em sua intrincada relação com as novas formas de capitalização, financiamento e crédito. Seria esta fração da produção social uma saída para o capital financeiro em busca de valorização, o que sanearia as crises? Concebe-se que a crise da reprodução do capital tem determinado estas novas configurações - da produção e do financiamento -, que atingem o plano da vida impondo renovadas formas de dominação e acirrando os fetiches. Pretendemos, com isso, desvelar o discurso de modernização na construção civil a ocultar novos e velhos métodos de exploração do trabalho, assim como as peias que agem no cotidiano de quem adquire "o sonho da casa própria".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luccas Ribeiro do Couto, Universidade de São Paulo.

Doutorando do Programa de Pós Graduação em Geografia Humana na USP

Downloads

Publicado

2015-06-17

Como Citar

Couto, L. R. do. (2015). Capital, crise e produção do espaço: As determinações críticas da construção habitacional em São Paulo. Revista Do Departamento De Geografia, 29, 279-304. https://doi.org/10.11606/rdg.v29i0.102094

Edição

Seção

Artigos