Uso de Modelo Aditivo Generalizado para Análise Espacial da Suscetibilidade a Movimentos de Massa

  • Camile Sothe Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE
  • Eduardo Celso Gerbi Camargo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE
  • Jéssica Gerente Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE
  • Camilo Daleles Rennó Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE
  • Antônio Miguel Vieira Monteiro Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE
Palavras-chave: Bacia Hidrográfica do Rio Luís Alves, mapeamento de suscetibilidade, processos pontuais espaciais

Resumo

Neste artigo, é analisada a distribuição espacial da suscetibilidade a movimentos de massa da Bacia Hidrográfica do Rio Luís Alves, localizada no estado de Santa Catarina.  A modelagem empregada baseia-se em processos pontuais espaciais, na qual se define uma medida de suscetibilidade que varia continuamente sobre a região de estudo e é estimada por meio de métodos de modelos aditivos generalizados (GAM). A suscetibilidade a movimentos de massa, neste contexto, é quantificada por níveis de probabilidades. O procedimento empregado incorpora ao modelo fatores condicionantes de suscetibilidade, de forma simples e de fácil interpretação. O método viabiliza a construção de superfícies de decisão que permitem a geração de mapas com contornos de tolerância baseado em medidas de probabilidade. Tais mapas auxiliam na identificação de áreas de alta/baixa suscetibilidade, uma vez que a hipótese nula de suscetibilidade constante na região de estudo pode ser testada. O resultado da aplicação do modelo mostrou que a variação espacial da suscetibilidade na área de estudo foi significativa a certos fatores condicionantes, apontando um caminho para avanços nos sistemas técnicos de monitoramento e alerta a estas situações, e ampliando as possibilidades para as decisões necessárias que possam minimizar os impactos de processos geomorfológicos danosos, tais como movimentos de massa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camile Sothe, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE

Departamento de Observação da Terra / Divisão de Sensoriamento Remoto

Área de Sensoriamento Remoto

Eduardo Celso Gerbi Camargo, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE

Departamento de Observação da Terra / Divisão de Processamento de Imagens

Área de Sensoriamento Remoto

Jéssica Gerente, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE

Departamento de Observação da Terra / Divisão de Sensoriamento Remoto

Área de Sensoriamento Remoto

Camilo Daleles Rennó, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE

Departamento de Observação da Terra / Divisão de Processamento de Imagens

Área de Sensoriamento Remoto

Antônio Miguel Vieira Monteiro, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE

Departamento de Observação da Terra / Divisão de Processamento de Imagens

Área de Sensoriamento Remoto

Publicado
2017-12-22
Como Citar
Sothe, C., Gerbi Camargo, E., Gerente, J., Rennó, C., & Vieira Monteiro, A. (2017). Uso de Modelo Aditivo Generalizado para Análise Espacial da Suscetibilidade a Movimentos de Massa. Revista Do Departamento De Geografia, 34, 68-81. https://doi.org/10.11606/rdg.v34i0.132901
Seção
Artigos