Uso e Ocupação da Terra no Parque Nacional da Serra da Canastra: uma Análise a Partir da Regularização Fundiária

Palavras-chave: Uso da Terra, Cobertura da Terra, Regularização Fundiária, Campesinato, Unidade de Conservação.

Resumo

Este trabalho tem por objetivo apresentar um histórico do Parque Nacional da Serra da Canastra (PNSC), consonante com as disputas territoriais e o atual uso e ocupação da terra nessa área, principalmente em função da regularização fundiária dessa Unidade de Conservação desde 2010. A metodologia utilizada baseou-se em análise bibliográfica/documental, nas Geotecnologias (Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento) e em trabalhos de campo, para a compreensão da cobertura e do uso da terra no PNSC (área regularizada e não regularizadas). Quanto aos resultados, essa pesquisa mostrou como é contraditório o atual cenário da regularização fundiária do PNSC; na linha espaço-temporal, constatam-se diferentes disputas territoriais em consequência da “contradição fundiária” histórica, que reflete diretamente na vida dos camponeses territorializados nessa área, em tese, não regularizada do Parque; e, em um segundo momento da pesquisa, é possível inferir que os camponeses que estão, sobretudo, na parte Sul do Parque, mantêm o uso da terra ancorado em um modelo de vida singular, respaldo por um manejo que permite os níveis de conservação dos recursos naturais atuais em condições similares ao Parque de 71 mil hectares. Todavia, dentre as contradições detectadas entre o ICMBio e as estratégias jurídicas para consolidação territorial dessa UC, constata-se uma nítida aliança entre conservação-mineração-agronegócio visando expropriar os camponeses para legitimar um Parque, cujas origens históricas já revelam a violência da conservação ambiental sem as pessoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Henrique Cepolini Ferreira, Universidade Estadual de Montes Claros

Doutorando em Geografia Humana-USP. Professor da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Lucas Augusto Pereira da Silva, Universidade Estadual de Montes Claros

Graduando em Geografia - Universidade Estadual de Montes Claros. Bolsista de IC - FAPEMIG.

Referências

BARBOSA, C. Territórios de vida dos pequenos produtores de queijo da Serra da Canastra: um estudo sobre a relação entre produção camponesa e espaços naturais protegidos nas nascentes do rio São Francisco, Minas Gerais. Dissertação (Mestrado em Geografia). Uberlândia, MG, UFU, 2007.
BRASIL. Casa Civil. Relatório do GTI instituído pelo Decreto de 24 de janeiro de 2006, relativo ao PNSC. Brasília, 2006.
BRUNDE, A.; MENDONÇA, M. R. Os impactos do agronegócio dos agrocombustíveis sobre as famílias camponesas – Município de Ipiranga de Goiás/Brasil. Anais do IV SINGA, 2009.
DIEGUES, A. C. S. O mito moderno da natureza intocada. São Paulo: HUCITEC, 1998.
DIEGUES, A. C. S. Etnoconservação da natureza: enfoques alternativos. DIEGUES, Antonio C. (Org.). Etnoconservação: novos rumos para proteção da natureza nos trópicos. São Paulo: HUCITEC, NUPAUB-USP, ANNABULME, 2000.
ESPÍRITO-SANTO, M. M. et al. Understanding patterns of land-cover change in the Brazilian Cerrado from 2000 to 2015. Philosophical Transactions of the Royal Society B: Biological Sciences, v. 371, p. 20150435, 2016.
FAO. Planning for sustainable use of land resources. FAO land and water bulletin 2. Rome: FAO, 1995.
FERNANDES, V. S. R. Entre a regulação e a emancipação social: desafios à continuidade do lugar frente ao Parque Nacional da Serra da Canastra – MG. Dissertação (Mestrado em Sociologia). Belo Horizonte: UFMG, 2012.
FERREIRA, G. H. C. Território e recursos naturais: um estudo sobre a resistência camponesa no entorno do Parque Nacional da Serra da Canastra – MG. Anais do V SINGA. Belém: Ed. Açaí, 2011.
¬¬¬¬¬FERREIRA, G. H. C. A Regularização Fundiária no Parque Nacional da Serra da Canastra e a Expropriação Camponesa: da Baioneta à Ponta da Caneta. 2013. Dissertação (Mestrado em Geografia). FFLCH, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.
FERREIRA, G. H. C. O Parque Nacional da Serra da Canastra - MG: algumas propostas, conflitos e incertezas territoriais. Revista Cerrados, v. 13, p. 111-139, 2015.
GOULART, A. A.; RISSO, L. C. Estudo da viabilidade de alternativas econômicas compatíveis com a conservação na Zona de Amortecimento do Parque Nacional da Serra da Canastra limitada no município de São Roque de Minas/MG. Anais do Encontro Nacional de Geógrafos. Porto Alegre: AGB, 2010.
IBGE. Manual técnico de uso da terra. Manuais técnicos em geociências. Rio de Janeiro: IBGE, 2006.
ICMBio. Conquistas na regularização fundiária, 31 de agosto de 2017. Disponível em: Acesso em: 10 jan. 2018.
LIMA, J. R. Compensação agiliza regularização fundiária em parques. Brasília 17/05/2011. Disponível em: . Acesso em: 02 fev. 2018.
LEITE, M. R. Sensoriamento Remoto aplicado à Análise temporal da relação uso da Terra/Temperatura e Albedo de superfície na Bacia hidrográfica do Rio Vieira no Norte Minas Gerais. Dissertação (Mestrado em Geografia). Uberlândia, MG, UFU, 2011.
LUZ, M. Carijos e barbaquás no Rio Grande do Sul: resistência camponesa e conservação ambiental no âmbito da fabricação artesanal de erva-mate. Dissertação (Mestrado em Geografia). UFRGS/Faculdade de Ciências Econômicas. Porto Alegre, 2011.
OLIVEIRA, L. C. A. Produtores rurais e Parque Nacional: um estudo de caso na Serra da Canastra – MG. Dissertação (Mestrado em Administração Rural). Escola Superior de Agricultura de Lavras, Lavras, 1992.
SANTOS, A. A. Paisagem do Parque Nacional da Serra da Canastra e de sua zona de amortecimento – MG: análise de padrões espaciais a partir de árvore de decisão e métricas de paisagem. Dissertação (Mestrado em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais). Belo Horizonte: UFMG, 2014.
SANTOS, A. A.; MACHADO, M. M. M. Paisagem do Parque Nacional da Serra da Canastra e de sua zona de amortecimento. MG. RA'EGA: o Espaço Geográfico em Análise, v. 33, p. 75-93, 2015.
SIMONCINI, J. B. V. B. Produzir para viver ou viver para produzir: conflitos vividos pelos produtores familiares e as estratégias de resistência no território do queijo Canastra. Tese (Doutorado em Geografia). Santa Maria: UFSM, 2017.
VON AHN, M. M; SANTOS, F. C. A.; SIMON, A. L. H. Identificação e análise da cobertura e uso da terra voltada à conservação do patrimônio geomorfológico das Guaritas do Camaquã - RS. Revista Geonorte, v. 10, p. 327-334, 2014.
Publicado
2019-07-01
Como Citar
Cepolini Ferreira, G., & Pereira da Silva, L. (2019). Uso e Ocupação da Terra no Parque Nacional da Serra da Canastra: uma Análise a Partir da Regularização Fundiária. Revista Do Departamento De Geografia, 37, 1-14. https://doi.org/10.11606/rdg.v37i0.144264
Seção
Artigos