Um Estudo Sobre o Conceito de Natureza

  • Daniel Stella Castro Departamento de Economia, Sociologia e Tecnologia. Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" https://orcid.org/0000-0001-7649-2943
Palavras-chave: Natureza; Cultura, Conceitos

Resumo

A partir da revisão bibliográfica de “A História da ideia de Natureza” de Robert Lenoble, “A Natureza”, de Maurice Merleau-Ponty e “The Concept of Nature” de Alfred Whitehead, o principal objetivo do presente estudo foi apresentar de maneira sintética as principais noções e conceitos de Natureza discutidos em tais obra, como: Natureza mágica; Natureza como finalidade; Natureza como exterioridade; Natureza como um sistema; Natureza humanista e; o natural na Natureza. Assim, se buscou demonstrar a dificuldade em traçar limites para uma definição única e objetiva sobre Natureza. Posto isso, concluiu-se que a Natureza isolada em diferentes aspectos é uma abstração científica eleita como método em diversos campos disciplinares na busca de entender um determinado fenômeno. Nesse sentido, postula-se que a maneira como um indivíduo ou um grupo social entende a Natureza tem relação direta com suas atitudes no mundo vivido, atitudes que são construídas culturalmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Stella Castro, Departamento de Economia, Sociologia e Tecnologia. Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Pós-doutorando no Departamento de Economia, Sociologia e Tecnologia.

Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista

"Júlio de Mesquita Filho" – Botucatu, Brasil.

Referências

BACHELARD, C. Filosofia do novo espírito científico. Trad. Joaquim José Moura Ramos. São Paulo: Abril Cultural (coleção Os pensadores), 1978 (original 134), p 3 – 179.
BERGSON, H. Matéria e memória: Ensaio sobre a relação do corpo com o espírito. Trad. Paulo Neves da Silva. São Paulo: Martins Fontes, 1990 (original 1939). p 2- 58
BERTALANFYY, L. von. Teoria Geral do Sistemas: fundamentos, desenvolvimentos e aplicações. Petrópolis, Rj: Vozes, 1ª reimpressão 2016. [1968], 360 p.
DESCARTES. Meditações. Trad. J. Guinsburg e Bento Prado Júnior. 3ª ed. São Paulo: Abril Cultural (coleção Os pensadores), 1985 (original 1641), p 92 – 138.
EAGLETON, T. A ideia de cultura. Trad. Sandra Castello Branco. São Paulo: Fundação Editora Unesp, 2003, p 9 – 50.
EHRARD, J. L’idée de nature en France dans la première moitié di XVIIIe siècle. Paris: Bibliothèque de L’Evolution de l’Humanité, 1994 (original 1963). P. 11-22.
GLIESSMANN, S. R. Agroecologia: processos ecológicos em agricultura sustentável. trad. Maria José Guazelli. 3ª ed. Porto Alegre: UFRS, 2005, 653 p.
HEGEL, G. W. F. A Fenomelogia do Espírito. Trad. Henrique Cláudio de Lima Vaz. 3ª ed. São Paulo: Abril Cultural (coleção Os pensadores), 1985 (original 1807), p 1 – 75.
HUSSERL, E. Ideias para uma fenomenologia pura e para uma filosofia fenomenológica: Introdução geral à fenomenologia pura. Trad. Márcio Suzuki. São Paulo: Ideias e Letras, 2006, p. 59-72; 201-208.
LENOBLE, R. História da ideia de natureza. Trad. Teresa Louro Pérez. Lisboa: Edições 70, 2002. 367 p.
MERLEAU-PONTY, M. A natureza. São Paulo: Martins Fontes, 2000. 448p.
ODUM, H. T. Environmental Accounting: Emergy and Environmental Decison Making. New York: John Wilwy & Sons, 1996, 370 p.
SCIACCA, M. F. História da Filosofia. Do século XIX aos nossos dias. São Paulo: Editora Mestre Jou, 1962, p. 1-60.
WHITEHEAD, A. N. The concept of nature. Cambridge: Cambridge University Press, 1930
Publicado
2019-12-10
Como Citar
Castro, D. (2019). Um Estudo Sobre o Conceito de Natureza. Revista Do Departamento De Geografia, 38, 17-30. https://doi.org/10.11606/rdg.v38i1.155804
Seção
Artigos