FORMAÇÃO SÓCIO-ESPACIAL E O LUGAR COMO MEDIAÇÃO: "AS PAISAGENS DO NORDESTE NA CIDADE DE SÃO PAULO"

  • Amalia Inés Geraiges Lemos
Palavras-chave: sócio-espacial, paisagem, nordeste

Resumo

A partir dos conceitos de formação sócio-espacial e de lugar procurou-se analisar espaços estruturados por elementos culturais próprios dos imigrantes nordestino na cidade de São Paulo. A Praça da Sé, assim como outros pontos de encontro na cidade são lugares criados a partir das experiências de milhões de pessoas que ao chegarem na metrópole necessitam plasmar sua cultura, suas vivências, seus costumes, seu sentir. O mercado imobiliário se apropria dessa bagagem e produz Centro das Tradições Nordestinas (CTN), onde semanalmente uma multidão de pessoas se reúne para imaginar que estão nas “suas terras”. Esta formação sócio-espacial carregada de simbolismos sofre os ataques irracionais de um grupo neonazista, “os carecas”, querendo destruir o lugar semeando o terror e a violência. Uma nova forma de racismo que se alastra trazendo o medo e desrespeitando os direitos humanos dos cidadãos que nesse lugar procuram o lazer semanalmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-11-02
Como Citar
Lemos, A. (2011). FORMAÇÃO SÓCIO-ESPACIAL E O LUGAR COMO MEDIAÇÃO: "AS PAISAGENS DO NORDESTE NA CIDADE DE SÃO PAULO". Revista Do Departamento De Geografia, 11, 11-17. https://doi.org/10.7154/RDG.1997.0011.0001
Seção
Artigos