INTERPRETAÇÃO DO RISCO DE DESASTRES POR ALUNOS DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

  • Luciana de Resende Londe Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais
  • Erico Soriano Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais
  • Marcos Pellegrini Coutinho Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais
  • Víctor Marchezini Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais
Palavras-chave: movimentos de massa, defesa civil, vulnerabilidade sócio-ambiental, prevenção de desastres.

Resumo

Este trabalho traz como motivação a compreensão do imaginário infantil e adolescente entre um público que, em sua maioria, não vivenciou um desastre, apesar de morar em áreas de risco. A investigação revela o perfil de um grupo importante, caracterizando-se como um significativo ponto de partida para trabalhos de educação e prevenção de desastres, uma vez que oferece como base a análise de crenças e expectativas relacionadas aos desastres. Para caracterizar este perfil, foram aplicados questionários semi-estruturados a alunos de ensino fundamental e médio de escolas públicas localizadas próximas a áreas de risco em Campos do Jordão (SP). Apesar da presença de várias áreas de risco no município, a maioria dos entrevistados não reconhece este risco como parte de sua realidade. É importante que o órgão de Defesa Civil (DC), juntamente com as comunidades envolvidas, elabore um planejamento especial de ações de evacuação para este grupo vulnerável na iminência de um desastre e também medidas diferenciadas de atendimento pós-impacto. Os entrevistados mostraram-se receptivos a possíveis ações da DC e a discussões gerais sobre o tema desastres. Recomendamos uma parceria entre as escolas e a DC local para atividades de educação e planejamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana de Resende Londe, Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais
Possui doutorado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE (2008), mestrado em Engenharia Agrícola (Área de Concentração Água e Solos) pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2002) e graduação (Bacharelado e Licenciatura Plena) em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Uberlândia - UFU (1997). Tem experiência na área ambiental, com ênfase em recursos hídricos, atuando principalmente nos seguintes temas: sensoriamento remoto, limnologia, ficologia, cianobactérias,pigmentos algais, tratamento de água, qualidade da água. Realizou 6 meses de "doutorado sanduíche" em Edinburgh (UK) e morou por um ano em Valencia, Espanha. Trabalhou no Inter-American Institute for Global Change Research (IAI) e atualmente é Gerente de Pesquisas em Desastres Naturais no CEMADEN - Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais.
Erico Soriano, Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais
Possui graduação em Geografia (licenciatura e bacharelado) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-UNESP (2004), mestrado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-UNESP (2007), e doutorado em Ciências da Engenharia Ambiental pela Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo EESC-USP(2012), com período de mobilidade na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Trabalha como Analista de Pesquisa em Desastres Naturais no Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN).
Marcos Pellegrini Coutinho, Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais
Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (2001) e mestrado em Produção Vegetal pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2003). Atuou como especialista no Ministério do Meio Ambiente analisando projetos para recuperação da cobertura vegetal e manejo sustentável dos recursos naturais (biomas Cerrado, Caatinga, Amazônia e Mata Atlântica), viabilizados por meio de cooperação, capacitação, assistência técnica e crédito rural (2004 a 2010). Também atuou como docente de ensino superior na Universidade Estadual de Goiás (UnU-Ipameri), desenvolvendo atividades de ensino, extensão e pesquisa (2011 a 2012). Atualmente é pesquisador do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais- CEMADEN.
Víctor Marchezini, Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais
Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos (2007) e Licenciado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista - UNESP/FCL- Araraquara (2010). Especialista em Formação Docente para o Ensino Superior pela Anhanguera-Uniderp (2009). Mestre em Sociologia pela Universidade Federal de São Carlos (2010). Especialista em Direitos Humanos, Gestão Global de Riscos e Políticas Públicas de Prevenção de Desastres pela Fundação Henry Dunant - América Latina (2012). Doutor em Sociologia pelo PPGS/UFSCar (2013). Integrante do Grupo de Pesquisa "Sociedade e Recursos Hídricos". Foi pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Sociais em Desastres (NEPED/UFSCar) no período de 2005 a 2011. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia dos Desastres, atuando principalmente nos seguintes temas: Gestão de Riscos e Desastres e Defesa Civil. Desde 2012, é analista operacional em desastres no Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (CEMADEN).
Publicado
2014-07-10
Como Citar
Londe, L., Soriano, E., Coutinho, M., & Marchezini, V. (2014). INTERPRETAÇÃO DO RISCO DE DESASTRES POR ALUNOS DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO. Revista Do Departamento De Geografia, 27, 315-341. https://doi.org/10.11606/rdg.v27i0.511
Seção
Artigos