Aprendizagem de pesquisadores científicos com agricultores: reflexões sobre uma prática em Sumidouro (RJ), Brasil

  • Eduardo Navarro Stotz Fundação Oswaldo Cruz; Escola Nacional de Saúde Pública; Departamento de Endemias Samuel Pessoa
  • Magali Gonçalves Muniz Barreto Fundação Oswaldo Cruz; Instituto Oswaldo Cruz; Laboratório de Avaliação e Promoção da Saúde Ambiental
  • Marisa da Silveira Soares Fundação Oswaldo Cruz; Instituto Oswaldo Cruz; Laboratório de Avaliação e Promoção da Saúde Ambiental
Palavras-chave: comunidades ampliadas de pares, educação dos educadores, saúde e ambiente

Resumo

Este artigo apresenta e discute os significados do aprendizado de pesquisadores dos campos científicos da Biologia e da Sociologia, com agricultores familiares do município de Sumidouro (RJ), a respeito da importância do trabalho educativo no controle da esquistossomose. A intervenção dos pesquisadores propiciou um aprendizado social entre eles e a comunidade de referência, uma vez que, a partir dos laços de confiança construídos, os mesmos passaram a ser vistos como aliados capazes de projetar determinados interesses. A construção destes laços decorreu, no que diz respeito aos pesquisadores, da percepção e da tentativa de superação das dificuldades surgidas no desenvolvimento do trabalho educativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-02-01
Como Citar
Stotz, E., Barreto, M., & Soares, M. (2007). Aprendizagem de pesquisadores científicos com agricultores: reflexões sobre uma prática em Sumidouro (RJ), Brasil . Acolhendo a Alfabetização Nos Países De Língua Portuguesa, 1(1), 26-49. https://doi.org/10.11606/issn.1980-7686.v1i1p26-49
Seção
Educação de Jovens e Adultos