Letramento e trabalho pedagógico

Autores

  • Filomena Elaine Paiva Assolini Universidade de São Paulo; Faculdade de Ciências e Letras de Ribeirão Preto; Departamento de Psicologia e Educação
  • Leda Verdiani Tfouni Universidade de São Paulo; Faculdade de Ciências e Letras de Ribeirão Preto; Departamento de Psicologia e Educação

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-7686.v1i1p50-72

Palavras-chave:

autoria, letramento, trabalho pedagógico

Resumo

No presente artigo, discutimos alguns conceitos de letramento, sobretudo os trazidos pela bibliografia de língua inglesa. Criticamos o modelo autônomo de letramento, destacando que ele referenda cientificamente a tese da grande divisa, e mostramos como a ideologia desse modelo reflete-se no discurso e no fazer pedagógico de professores do ensino fundamental do sistema educacional brasileiro. Apresentamos, em oposição, a abordagem sócio-histórica de letramento, tal como é proposta por Tfouni. De acordo com esta abordagem, deve-se separar alfabetização de letramento, sendo que este último - que é concebido como um processo que se insere em um "continuum" - é investigado tendo em vista as transformações que ocorrem em uma sociedade, quando suas atividades passam a ser permeadas por um sistema de escrita cujo uso é generalizado.Os postulados teóricos da análise do discurso francesa1, associados a algumas das contribuições da psicanálise lacaniana, possibilitam-nos refinar os estudos sobre a questão da autoria relacionada ao letramento, em especial os conceitos de dispersão e de deriva, além de nos permitir mostrar que a autoria instala-se tanto nas produções lingüísticas orais quanto nas escritas.Refletimos, ainda, sobre o fato de a escola evitar a oralidade e nunca considerá-la como um recurso onde a autoria poderia instalar-se.Ressaltamos, por fim, que a proposta de uma abordagem discursiva de letramento não é idealista nem romântica, uma vez que a falta de oportunidades, a exclusão, e a conseqüente impossibilidade de ocupar posições discursivas dominantes são marcas da posição de sujeito nãoalfabetizado, mesmo se tiver um grau de letramento mais alto. (Fapesp, CNPq)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-02-01

Como Citar

Assolini, F. E. P., & Tfouni, L. V. (2007). Letramento e trabalho pedagógico . Acolhendo a Alfabetização Nos Países De Língua Portuguesa, 1(1), 50-72. https://doi.org/10.11606/issn.1980-7686.v1i1p50-72

Edição

Seção

Fundamentos da Educação e Alfabetização

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)