O direito fundamental do acesso aos medicamentos

  • Rodrigo da Costa Ratto Cavalheiro Universidade Paulista
Palavras-chave: acesso, governo, medicamentos, multinacionais farmacêuticas, ONGs

Resumo

O acesso aos medicamentos tem sido negado por muitas circunstâncias, incluindo o monopólio das multinacionais farmacêuticas nos países da América do Sul e África. O discurso de mão única da medicina erudita e o poder da titularidade das patentes são outros propósitos para fechar o acesso aos medicamentos. Este direito foi reconhecido como direito fundamental pela 3ª Cúpula das Américas ou Declaração de Quebec/Canadá. Como exemplo, algumas ações do Governo brasileiro e iniciativas de ONGs sul-africanas têm modificado todo cenário dos tratamentos médicos no caso Aids. Finalmente, será possível reverter toda esta situação em que se encontram os países pobres ou do hemisfério sul?

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-08-01
Como Citar
Cavalheiro, R. (2007). O direito fundamental do acesso aos medicamentos . Acolhendo a Alfabetização Nos Países De Língua Portuguesa, 1(2), 113-119. https://doi.org/10.11606/issn.1980-7686.v1i2p113-119
Seção
Cultura Geral dos PALOPs