O egresso de enfermagem da FENF/UERJ no mundo do trabalho

  • Norma Valéria Dantas de Oliveira Souza Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Faculdade de Enfermagem; Departamento de Enfermagem Médico Cirúrgica
  • Luiza Mara Correia Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Faculdade de Enfermagem; Departamento de Enfermagem Materno-Infantil
  • Luana dos Santos Cunha Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Faculdade de Enfermagem
  • Juliana Eccard Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Faculdade de Enfermagem
  • Roberta Alves Patrício Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Faculdade de Enfermagem
  • Tatyane Costa Simões Antunes Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Faculdade de Enfermagem
Palavras-chave: Educação em enfermagem, Currículo, Trabalho, Mercado de trabalho

Resumo

Estudo qualitativo da satisfação do egresso da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro no mundo do trabalho. Identifica e analisa a percepção do egresso sobre sua atuação e vivência no mundo do trabalho. O estudo faz parte do processo avaliativo institucional subseqüente a reforma curricular e implantação do projeto político pedagógico, baseado na Teoria Crítica da Educação. Os doze sujeitos graduaram-se no período de 2000 a 2005. Aplicaram-se entrevistas, e através da análise de conteúdo temática emergiram duas categorias empíricas: o prazer advindo do trabalho e o sofrimento advindo do trabalho. Conclui-se que o novo currículo tem produzido os resultados esperados. Os egressos vêm desempenhando atribuições de competência do enfermeiro e mostraram-se críticos e reflexivos em suas auto-avaliações. Considerou-se que são necessárias avaliações contínuas, capazes de permitir a identificação das exigências evolutivas do mercado de trabalho e conseqüentes reajustes nas propostas curriculares.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-03-01
Como Citar
Souza, N., Correia, L., Cunha, L., Eccard, J., Patrício, R., & Antunes, T. (2011). O egresso de enfermagem da FENF/UERJ no mundo do trabalho. Revista Da Escola De Enfermagem Da USP, 45(1), 250-257. https://doi.org/10.1590/S0080-62342011000100035
Seção
Artigo Original