Arcabouço teórico para os estudos de governança corporativa: os pressupostos subjacentes à teoria da agência

  • Laíse Ferraz Correia UFMG; CAD; NUFI; CEPEAD
  • Hudson Fernandes Amaral UFMG; Departamento de Ciências Administrativas
Palavras-chave: Governança Corporativa, Teoria da Agência

Resumo

O propósito deste ensaio consiste em fornecer uma contribuição para o desenvolvimento e fundamentação da pesquisa em governança corporativa, mediante a apresentação dos pressupostos subjacentes à Teoria da Agência, que constitui um dos arcabouços teóricos mais utilizados nos estudos sobre o tema, mas que é, muitas vezes, abordado de forma incompleta. Assim, este trabalho buscou preencher um pouco essa lacuna nos estudos de governança, mediante a discussão dos principais pilares da Teoria da Agência, isto é, as suposições acerca do comportamento dos indivíduos nas organizações; a repartição das etapas do processo decisório, que se traduz na delegação de autoridade aos administradores (agentes); a importância do conhecimento específico; os custos de agência oriundos da distribuição do poder de decisão a indívíduos racionais, que detêm o conhecimento requerido pela organização; e os mecanismos de controle do comportamento dos administradores. A partir dos elementos essenciais dessa teoria, são desenvolvidos os mecanismos de governança corporativa, os quais visam melhorar a performance das firmas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-09-01
Como Citar
Correia, L., & Amaral, H. (2008). Arcabouço teórico para os estudos de governança corporativa: os pressupostos subjacentes à teoria da agência . REGE Revista De Gestão, 15(3), 1-10. https://doi.org/10.5700/issn.2177-8736.rege.2008.36642
Seção
Administração Geral