Dimensionando o problema siderúrgico nacional: a demanda por produtos siderúrgicos no Brasil (1901-1940)

  • Gustavo Barros Faculdade de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Siderurgia, Desenvolvimento setorial, Demanda

Resumo

Este artigo examina a demanda por produtos siderúrgicos no Brasil entre 1901 e 1940, levando em consideração a sua dimensão, a sua composição, a sua evolução no tempo, bem como a percepção dos contemporâneos sobre o assunto. Para tanto, o artigo faz uso de abrangente conjunto de fontes primárias, incluindo dados desagregados originais de comércio exterior. A partir dessas fontes, observamos que a dimensão potencial do mercado doméstico exibiu certa estabilidade ao longo das mais de três décadas durante as quais se desenrolou o debate siderúrgico, e que isso se refletiu nas estimativas contemporâneas do tamanho do mercado. Essa relativa estabilidade do tamanho do mercado foi acompanhada por um processo de diversificação da demanda por produtos siderúrgicos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Barros, Faculdade de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora
Doutor em Economia pela FEA-USP (2011) com período sanduíche na Universidade de Erfurt, Alemanha. Mestre em Economia pela FEA-USP (2004). Bacharel em Ciências Sociais pela FFLCH-USP (2006). Engenheiro Mecânico pela Poli-USP (1998). Professor Adjunto da Faculdade de Economia da UFJF e do Programa de Pós-Graduação em Economia da UFJF.
Publicado
2017-12-06
Seção
Artigos