O cinema e a literatura vão à guerra

o conflito civil espanhol (1936-1939) na perspectiva de George Orwell e Ken Loach

  • Marco Antônio Machado Lima Pereira Universidade Estadual do Paraná
Palavras-chave: guerra civil espanhola, 1936-1939, Terra e Liberdade, Ken Loach, Lutando na Espanha, George Orwell

Resumo

A guerra civil espanhola (1936-1939), um dos acontecimentos emblemáticos do século XX, foi responsável por aglutinar uma geração de jovens escritores, poetas e artistas que consideravam o conflito como algo central em sua vida. Este artigo tem como objetivo analisar como alguns escritores e cineastas têm retratado a guerra civil espanhola em sua obra, demonstrando de que maneira os autores dialogam com o contexto histórico-político do período entreguerras. Além disso, parte relevante de nossa proposta consiste em explorar o cinema e a literatura como formas específicas de conhecimento do mundo social. A apresentação terá como eixo central as polêmicas e os conflitos que dividiram as forças políticas de esquerda (socialistas, comunistas e anarquistas) que lutavam pela República presentes no livro de George Orwell Lutando na Espanha (1938) e no filme Terra e liberdade (1995) de Ken Loach.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marco Antônio Machado Lima Pereira, Universidade Estadual do Paraná

Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGHIS/UFRJ), com tese indicada para publicação. Realizou estágio sanduíche na Universidad de Castilla-La Mancha (2013-2014, Bolsa CAPES/PDSE). Possui graduação em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e Mestrado em História e Cultura Política pela Universidade Estadual Paulista (UNESP-Franca). Atualmente é professor colaborador do curso de licenciatura em História da Universidade Estadual do Paraná, campus de Paranaguá (UNESPAR). Tem experiência com ensino e pesquisa nas áreas de História do Brasil República e História Contemporânea. Atua principalmente no campo da História Política, pesquisando temas que se inserem na perspectiva da chamada história vista de baixo. Suas pesquisas mais recentes concentram-se em questões relacionadas ao anticomunismo católico no Brasil Republicano e à atuação das esquerdas no século XX, notadamente no período entreguerras.

 

Referências

ARÓSTEGUI, Julio. Revolución, contrarrevolución y guerra civil en España. In: REQUENA GALLEGO, Manuel (coord.). La guerra civil española y las Brigadas Internacionales. Cuenca: Ediciones de la Universidad de Castilla-La Mancha, 1998, p. 57-70.
ARÓSTEGUI, Julio. Guerra, poder y revolución: la República española y el impacto de la sublevación. Ayer, Madrid, n. 50, p. 85-114, 2003.
BERNSTEIN, Serge. Culturas políticas e historiografia. In: AZEVEDO, Cecília et al. (org.). Cultura política, memória e historiografia. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009, p. 29-45.
CASANOVA, Julián. Pasado y presente de la guerra civil española. Historia Social, Valencia, n. 60, p. 113-127, 2008.
CASARIEGO, Nicolás. Héroes y antihéroes en la literatura. Madrid: Anaya, 2000.
CLAUDÍN, Fernando. A crise do movimento comunista. Tradução de José Paulo Netto. 2ª edição. São Paulo: Expressão Popular, 2013.
CRUSELLS, Magí. “Land and freedom”: homenaje de Ken Loach a una revolución que fue aniquilada. Filmhistoria, Barcelona, v. 5, n. 2-3, p. 19-21, 1995.
GRAHAM, Helen. Breve historia de la guerra civil. Madrid: Espasa-Calpe, 2006.
HERNÁNDEZ SÁNCHEZ, Fernando. Guerra o revolución: el Partido Comunista de España en la guerra civil. Barcelona: Crítica, 2010.
HOBSBAWM, Eric. Memoria de la guerra civil española. Tradução de Antoni Domènech. Sinpermiso, [s.l.], 25 fev. 2007. Não paginado. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2015.
JAECKEL, Volker. Guerra civil espanhola na literatura e no cinema dos anos 1990: a idealização da luta revolucionária. Aletria, Belo Horizonte, v. 19, n. 2, p. 49-65, 2009.
JULIÁ, Santos. Discursos de la guerra civil española. In: REQUENA GALLEGO, Manuel (coord.). La guerra civil española y las Brigadas Internacionales. Cuenca: Ediciones de la Universidad de Castilla-La Mancha, 1998, p. 29-46.
KORNIS, Mônica Almeida. História e cinema: um debate metodológico. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 237-250, 1992.
LEJEUNE, Philippe. O pacto autobiográfico: de Rousseau à internet. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.
LÓPEZ-QUIÑONES, Antonio Gómez. La guerra persistente: memoria, violencia y utopía: representaciones contemporáneas de la guerra civil española. Frankfurt: Vervuert, 2006.
LOUREIRO, Ángel. Los afectos de la historia. In: MONEGAL, Antonio (ed.). Política y (po)ética de las imágenes de guerra. Barcelona: Paidós, 2007.
MONTALBÁN, Manuel Vásquez. Culpas comunistas. Revista Atenção, São Paulo, v. 2, n. 7, p. 63, 1996a.
MONTALBÁN, Manuel Vásquez. Ken, o intruso. Revista Atenção, São Paulo, v. 2, n. 7, p. 59-60, 1996b.
MORADIELLOS, Enrique. Ni gesta heroica ni locura trágica: nuevas perspectivas históricas sobre la guerra civil. Ayer, Madrid, n. 50, p. 11-39, 2003.
NAPOLITANO, Marcos. A história depois do papel. In: PINSKI, Carla (org.). Fontes históricas. 2ª edição. São Paulo: Contexto, 2008, p. 235-289.
ORWELL, George. Lutando na Espanha e o ensaio recordando a guerra civil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.
ORWELL, George. Oito anos de guerra: memórias espanholas. In: ORWELL, George. Literatura e política: jornalismo em tempos de guerra. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006, p. 39-41.
PEREIRA, Marco Antônio Machado Lima. “Las armas y las letras” dos voluntários brasileiros na guerra civil espanhola: identidades, memórias e trajetórias. Porto Alegre: Multifoco, 2017.
POPKIN, Jeremy. History, historians, and autobiography. Chicago: The University of Chicago Press, 2005.
PRESTON, Paul. A guerra civil de Espanha. Tradução de António Belo. Portugal: Edições 70, 2005.
PRESTON, Paul. Engaños y errores en el Homenaje a Cataluña. Hispania Nova, Madrid, n. 16, p. 97-133, 2018. ISSN 1138-7319. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2018. doi: https://doi.org/10.20318/hn.2018.4033.
QUINSANI, Rafael Hansen. A revolução em película: as disputas e conflitos no interior do processo revolucionário a partir de Terra e Liberdade. Cadernos de Pesquisa Interdisciplinar em Ciências Humanas, Florianópolis, v. 11, n. 99, p. 111-147, jul./dez. 2010. ISSN 1984-8951. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.5007/1984-8951.2010v11n99p111.
QUINSANI, Rafael Hansen. A revolução em película: uma reflexão sobre a relação cinema-história e a guerra civil espanhola. Dissertação de mestrado em História, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.
REIG TAPIA, Alberto. Historiografia e revisionismo. In: MEIHY, José Carlos Sebe Bom (org.). Guerra civil espanhola: 70 anos depois. São Paulo: Edusp, 2011, p. 17-48.
REQUENA GALLEGO, Manuel (coord.). La guerra civil española y las Brigadas Internacionales. Cuenca: Ediciones de la Universidad de Castilla-La Mancha, 1998.
ROMERO SALVADÓ, Francisco José. A guerra civil espanhola. Tradução de Barbara Duarte. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.
ROSSANDA, Rossana. Ajuste de contas. Revista Atenção, São Paulo, v. 2, n. 7, p. 61-62, 1996.
SEVCENKO, Nicolau. Literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na Primeira República. 2ª edição. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.
TEIXEIRA DA SILVA, Francisco Carlos et al. O cinema vai à guerra. Rio de Janeiro: Campus, 2015.
THOMAS, Hugh. Homenaje a Aragón. El País, Madrid, 10/10/1995, Opinión. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2018.
TRAPIELLO, Andrés. Las armas y las letras: literatura y guerra civil (1936-1939). Barcelona: Península, 2002.
TRAVERSO, Enzo. A sangre y fuego: de la guerra civil europea (1914-1945). Buenos Aires: Prometeo Libros, 2009.
TRAVERSO, Enzo. Imágenes melancólicas: el cine de las revoluciones vencidas. Acta Poética, Ciudad de México, v. 38, n. 1, p. 13-48, 2017. ISSN 2448-735X. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.19130/iifl.ap.2017.1.778.
VALIM, Alexandre Busko. História e cinema. In: CARDOSO, Ciro & VAINFAS, Ronaldo (org.). Novos domínios da história. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012, p. 283-300.
VIEIRA, Elisa Amorim & BARBOSA, Tereza Virgínia Ribeiro. Combatentes, mas sob neblina. In: CORNELSEN, Elcio & BURNS, Tom (org.). Literatura e guerra. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010, p. 281-302.
VIÑAS MARTÍN, Ángel. Guerra civil y cambios de paradigma. Revista del Vinalopó, Alicante, n. 17, p. 33-46, 2014.
Fontes
ARANDA, Vicente. Libertarias. 1996. Filme, Drama, 131 min, Espanha/Itália/Bélgica.
LOACH, Ken. Terra e Liberdade (Land and Freedom). 1995. Filme, Drama, 109 min,
Inglaterra/Espanha/Alemanha/Itália.
ORWELL, George. Lutando na Espanha e o ensaio recordando a guerra civil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.
Publicado
2019-10-03
Seção
arte e história