Concessão de serviços públicos no setor de transportes

A relação intensa entre membros do governo, capital francês e uma ferrovia brasileira durante a primeira república (1910-1920)

Palavras-chave: Ferrovias, concessão de serviços públicos, capital francês, Rede Sul Mineira, Membros do Governo

Resumo

Neste artigo, analisaremos a relação entre membros do governo (federal e estadual mineiro), diretorias e acionistas da Rede Sul Mineira e a casa bancária Perier & Cie., uma das representantes do capital francês no Brasil. O período escolhido, entre os anos de 1910 e 1920, se justifica por dois motivos: primeiro, foi o período em que a Companhia Estradas de Ferro Federais Brasileiras – Rede Sul Mineira, empresa analisada, assumiu uma concessão de transporte ferroviário no sul do estado de Minas Gerais; em segundo lugar, este mesmo período coincidiu com o auge e queda do volume de empréstimos franceses realizados no Brasil. Assim, foi possível perceber como as relações entre uma concessão de serviços públicos, classe política e capitais envolvidos – seja público ou seja privado, neste caso estrangeiro e francês – são intensas e obscuras. O caso da Sul Mineira talvez seja um dos mais emblemáticos do setor ferroviário, pois deixou muito claro que tais relações foram institucionalizadas na República Brasileira há mais de 100 anos, não obstante os embates e atritos ocorridos no processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcel Pereira da Silva, Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG

Doutor em História Econômica pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (2018), Técnico em Assuntos Educacionais no Campus Varginha da Universidade Federal de Alfenas.

Referências

Referências bibliográficas

Fontes primárias: jornais e periódicos

A União (Rio de Janeiro), edição 36, de 01/10/1916.

Brasil-Ferro-Carril (Rio de Janeiro), 1919, nº 192 e 1920, nº 226.

Correio da Manhã (Rio de Janeiro), 1910-1911 e 1917 a 1921 (várias edições).

Correio Paulistano (São Paulo), edição 19576, de 06/01/1918.

Gazeta de Notícias (Rio de Janeiro), edição 61, de 01 de março de 1916.

Hoje – Periódico de Ação Social (Rio de Janeiro), edição 139, de 03/11/1921.

Jornal do Comércio (Belo Horizonte), 1909 (várias edições), edição 115, de 25/04/1910

e edição 172, de 23/06/1919.

O Imparcial (Rio de Janeiro), entre março e julho de 1919.

O País (Rio de Janeiro), 1909-1910 e 1913-1919 (várias edições).

O Pharol (Juiz de Fora, MG), edições 43, de 20/02/1912, e 247, de 19/10/1915.

The Brazilian Review (Rio de Janeiro), vol. 16, edição 38, de 19/09/1911.

Fontes primárias: oficiais, relatórios e outros

Atas das Assembleias Extraordinárias dos Acionistas da CEFFB – Rede Sul Mineira,

-1921.

BRASIL. Diário Oficial da União. 1910-1920, várias edições.

BRASIL (MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, INDÚSTRIA E COMÉRCIO, MAIC).

Relatório apresentado ao Presidente da República dos Estados Unidos do Brasil (relativo aos

anos de 1910 a 1921). Rio de Janeiro: Tipografia do serviço de informações do

Ministério da Agricultura.

BRASIL (MINISTÉRIO DA VIAÇÃO E OBRAS PÚBLICAS, MVOP). Relatório apresentado

ao Presidente da República dos Estados Unidos do Brasil (relativo aos anos de 1910 a 1921).

Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, vários anos.

CPDOC/FGV, Fundo Venceslau Brás (VB):

Série vpr – Vice-presidente da República, produzidos entre 01/08/1912 e 28/10/1913;

Série c – correspondências, produzidas entre 1910 e 1922.

IBGE (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA). Estatísticas históricas

do Brasil: séries econômicas, demográficas e sociais de 1550 a 1988. 2ª edição. Rio

de Janeiro: IBGE, 1990. Disponível em: <http://seculoxx.ibge.gov.br/>. Acesso

em: 3 maio 2017.

MINAS GERAIS. Mensagem do Presidente do Estado de Minas Gerais ao Congresso Mineiro.

Relativo aos anos de 1910 a 1922. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, vários anos.

Disponível em: <http://crl.edu/brazil/provincial/>. Acesso em: 7 abr. 2017.

Todas disponíveis em: http://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/

Marcel Pereira da Silva

Concessão de serviços públicos no setor de transportes: a relação intensa entre membros do

governo, capital francês e uma ferrovia brasileira durante a Primeira República (1910-1920)

rev. hist. (São Paulo), n.178, a07618, 2019

http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2019.147388

MINAS GERAIS. Relatório apresentado ao exmo. sr. dr. Arthur da Silva Bernardes, presidente

do Estado, pelo Dr. João Luiz Alves, secretário das finanças (exercício de 1918), v. 1. Belo

Horizonte: Imprensa Oficial, 1919.

Fontes secundárias

ABREU, Alzira Alves de. Dicionário da elite política da Primeira República (1800-

. CPDOC/FGV, São Paulo, 7 fev. 2013. Disponível em: <http://cpdoc.fgv.br/

dicionario-primeira-republica>. Acesso em: 1 nov. 2017.

ABREU, Alzira Alves de. Dicionário Histórico-Biográfico da Primeira República, 1889-1930.

Rio de Janeiro: CPDOC/FVG, 2015.

ABREU, Marcelo de Paiva. A dívida externa brasileira em francos. Revista de Economia

Política, Rio de Janeiro, v. 14, n. 4, p. 1-33, 1994. Disponível em: <http://www.

economia.puc-rio.br/mpabreu/pdf/D%C3%ADvida%20dos%20estados%20

brasileiros%201881-1943.pdf>. Acesso em: 29 ago. 2019.

BARROS, Gustavo de. O problema siderúrgico nacional na Primeira República. Tese de

doutorado em Economia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

BRANDI, Paulo. Olegário Maciel. CPDOC/FGV, São Paulo, 1 fev. 2002. Disponível

em: <http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas1/biografias/olegario_

maciel>. Acesso em: 1 jan. 2017.

BATISTA, Felipe de Alvarenga et al. Transportes, modernização e formação regional: subsídios

à história ferroviária em Minas Gerais (1870-1940). Belo Horizonte: UFMG/

CEDEPLAR, 2012. (Texto para discussão n. 458.) Disponível em: <http://www.

cedeplar.ufmg.br/pesquisas/td/TD%20458.pdf>. Acesso em: 29 ago. 2019.

CASTILHO, Fábio Francisco de Almeida. A construção da estância balneária de

Águas Virtuosas do Lambari (1870-1920). In: SAES, Alexandre Macchione et al.

(org.). Sul de Minas em urbanização: modernização urbana no início do século XX. São

Paulo: Alameda, 2016, p. 253-272.

CASTRO, Ana Célia. As empresas estrangeiras no Brasil (1860-1913). Dissertação de Mestrado

em Ciência Econômica, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1976.

CUNHA, Aloísio Santos. No tempo da Chemin de Fer: a administração francesa das

ferrovias federais na Bahia (1911-1935). Saeculum – Revista de História, João Pessoa,

n. 29, p. 347-364, 2013. Disponível em: <http://www.periodicos.ufpb.br/index.

php/srh/article/view/19827>. Acesso em: 29 ago. 2019

DANTAS, Carolina Vianna. Nicanor Queirós do Nascimento. CPDOC/FGV, São Paulo,

maio 2015. Disponível em: <http://cpdoc.fgv.br>. Acesso em: 1 nov. 2017.

FAQUIN, Giovanni Stroppa. “Políticos da nova raça”: o Jardim da Infância e a experiência do

poder na Primeira República. Dissertação de Mestrado em História, Universidade

Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2007.

FLEISCHER, David Verge. A cúpula política mineira na República Velha. Revista de Ciência

Política, Rio de Janeiro, v. 20, n. 4, p. 9-54, 1977. Disponível em: <http://bibliotecadigital.

fgv.br/ojs/index.php/rcp/article/view/59770>. Acesso em: 29 ago. 2019.

IGLÉSIAS, Francisco. Política econômica do estado de Minas Gerais (1890-1930).

In: MONTEIRO, Norma (org.). Seminário de Estudos Mineiros: a República Velha em

Minas, v. 5. Belo Horizonte: UFMG/PROED, 1982, p. 115-144.

Marcel Pereira da Silva

Concessão de serviços públicos no setor de transportes: a relação intensa entre membros do

governo, capital francês e uma ferrovia brasileira durante a Primeira República (1910-1920)

rev. hist. (São Paulo), n.178, a07618, 2019

http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2019.147388

KUNTZ FICKER, Sandra (comp.). Histórica mínima de la expansión ferroviaria en América

Latina. México, DF: El Colegio del México, 2015.

LEAL, Victor Nunes. Coronelismo, enxada e voto: o município e o regime representativo no

Brasil. 7ª edição. São Paulo: Companhia das Letras, 1978.

LEVY, Maria Bárbara. História da bolsa de valores do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: IBMEC,

LEVY, Maria Bárbara & SAES, Flávio Azevedo Marques de. Dívida externa brasileira,

-1913: empréstimos públicos e privados. História Econômica & História

de Empresas, São Paulo, v. 4, n. 1, p. 49-81, 2001. Disponível em: <http://www.

abphe.org.br/revista/index.php/rabphe/article/view/87>. Acesso em: 29 ago.

doi: https://doi.org/10.29182/hehe.v4i1.87

LIMA, Vasco de Castro. A Estrada de Ferro Sul de Minas (1884-1934): trabalho históricodescritivo

organizado pelo secretário da estrada. São Paulo: COPAG, 1934.

MALIN, Mauro. Artur Bernardes. CPDOC/FGV, São Paulo, 27 fev. 2015. Disponível

em: <http://cpdoc.fgv.br>. Acesso em: 1 nov. 2017.

MARGARIT, Eduardo. A Estrada de Ferro Maricá e seus reflexos na Região dos Lagos. Trabalho

de Conclusão de Curso em Geografia, Universidade Federal Fluminense,

Niterói, 2009.

MONTEIRO, Denise Mattos & TAKEYA, Denise Monteiro. O capital mercantil

estrangeiro no Brasil do século XIX: a atuação da Casa Boris Fréres no Ceará.

Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v. 25, p. 111-145, 1994. Disponível em:

www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4630>. Acesso em: 29 ago. 2019.

SAES, Alexandre Macchione. Conflitos do capital: light versus CBEE na formação do capitalismo

brasileiro. Bauru: EDUSC, 2010.

SAES, Alexandre Macchione & MARTINS, Marcos Lobato (org.). Sul de Minas em

transição: a formação do capitalismo na passagem para o século 20. Bauru: EDUSC, 2012.

SAES, Alexandre Macchione et al. (org.). Sul de Minas em urbanização: modernização

urbana no início do século XX. São Paulo: Alameda, 2016.

SAES, Flávio Azevedo Marques de. Os investimentos franceses no Brasil: o caso da Brazil

Railway Company (1900-1930). Revista de História, São Paulo, n. 119, p. 23-42, 1988.

SENNA, Nelson Coelho de. Anuário de Minas Gerais, v 4. Belo Horizonte: Imprensa

Oficial, 1911.

SILVA, Marcel Pereira da. De gado a café: as ferrovias no Sul de Minas Gerais (1874-1910). Dissertação

de Mestrado em História, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

SILVA, Vera Alice Cardoso. O significado da participação dos mineiros na política

nacional, durante a Primeira República. In: MONTEIRO, Norma (org.). Seminário

de Estudos Mineiros: a República Velha em Minas, v. 5. Belo Horizonte: UFMG/

PROED, 1982, p. 145-163.

SUMMERHILL, William Roderick. Trilhos do desenvolvimento: as ferrovias no crescimento

da economia brasileira 1854 - 1913. São Paulo: Alfaiatar, 2018.

TORRES, Pedro Henrique Lessa. A estratégia política do Correio da Manhã na campanha

presidencial de 1922. Dissertação de Mestrado em História, Universidade Estadual

do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

Marcel Pereira da Silva

Concessão de serviços públicos no setor de transportes: a relação intensa entre membros do

governo, capital francês e uma ferrovia brasileira durante a Primeira República (1910-1920)

rev. hist. (São Paulo), n.178, a07618, 2019

http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2019.147388

VISCARDI, Cláudia Maria Ribeiro. Minas de dentro para fora: a política interna

mineira no contexto da primeira república. Locus, Juiz de Fora, v. 5, n. 2, p. 89-

, 1999. Disponível em: <https://periodicos.ufjf.br/index.php/locus/article/

view/20491>. Acesso em: 29 ago. 2019

VISCARDI, Cláudia Maria Ribeiro. Delfim Moreira. CPDOC/FGV, São Paulo, 25 abr.

Disponível em:

<http://cpdoc.fgv.br/sites/default/files/verbetes/primeira-republica/MOREIRA,%

Delfim.pdf>. Acesso em: 1 nov. 2017.

WIRTH, John. O fiel da balança: Minas Gerais na Federação Brasileira (1889-1937). Rio de

Janeiro: Paz e Terra, 1982.

Publicado
2019-11-01
Seção
circulação, exploração