“Pelas calmarias e ventos contrários”

A trajetória de Francisco de Mello Franco no Rio de Janeiro (1817-1823)

Palavras-chave: Francisco de Mello Franco, Redes de Sociabilidade, Período Joanino, Maria Leopoldina, José Bonifácio

Resumo

O artigo analisa os anos finais da trajetória de Francisco de Mello Franco (1757- 1823), tomando como ponto de partida sua participação como primeiro médico da comitiva que acompanhou a arquiduquesa Leopoldina em viagem ao Rio de Janeiro, onde uniu-se ao príncipe Pedro de Alcântara, futuro D. Pedro I. Natural de Paracatu, Minas Gerais, Mello Franco realizou estudos médicos na Universidade de Coimbra e construiu sólida carreira em Lisboa como médico da Câmara Real, membro da Academia de Ciências e autor de conhecida produção intelectual. A análise privilegia as redes de sociabilidade e as articulações políticas e familiares que envolveram sua chegada e estadia no Brasil. Assim, procura-se enfatizar essas questões como elementos indissociáveis da trajetória intelectual de personagens com o seu perfil e que revelam aspetos na maior parte das vezes inacessíveis à mera análise de suas obras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Cabral Freitas, Fundação Oswaldo Cruz

Doutor em História das Ciências e da Saúde e pesquisador-bolsista no Programa de História das Ciências e da Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz) com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (Faperj).

Referências

Fontes

ACADEMIA REAL DAS SCIENCIAS DE LISBOA. Lista dos sócios da Academia Real das Ciências em junho de 1817. In: ACADEMIA REAL DAS SCIENCIAS DE LISBOA. História e memorias da Academia Real das Sciencias de Lisboa, v. 5, pt. 1. Lisboa: Academia Real das Sciencias de Lisboa, 1817, p. XLVII-LIII.

ALVARÁ régio. 15 dez. 1802. Chancelaria de D. Maria I, lv. 66, fl. 343. Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo.

ALVARÁ régio. 22 abr. 1813 , Graças honoríficas, cód. 37. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional do Rio de Janeiro.

ALVARÁ régio. 9 jan 1822. Desembargo do Paço, Código: 4 K, Notação: Cx. 67 Doc. 23. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional do Rio de Janeiro.

ALVARÁ régio. 3 ago. 1796 Registo Geral das Mercês de D. Maria I, lv. 20, fl. 63. Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo.

ALVARÁ régio. 9 jun. 1793 Registo Geral das Mercês de D. Maria I, lv. 20, fl. 351. Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo.

MELLO FRANCO, Justiniano. [Correspondência]. Destinatário: José Bonifácio de Andrada e Silva. Rio de Janeiro, 1º dez. 1819b. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, Manuscritos, I-4,29,72.

Diario Fluminense, Rio de Janeiro, v. 7, n. 50, p. 1, 3 mar. 1826.

Gazeta do Rio de Janeiro, 8 nov. 1817.

Gazeta do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, v. 51, p. 2, 28 jun. 1817.

AVISO régio. 15 dez. 1816. Processos Individuais, Francisco de Mello Franco, Cx. 516. Lisboa: Arquivo Histórico Militar de Lisboa.

AVISO régio. 8 dez. 1816. 3ª divisão, 19ª Seção, Proc. 62. Lisboa: Arquivo Histórico Militar

CARTA régia. 30 ago. 1802. Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Chancelaria de D. Maria I, lv.67 fl.108.

CATÁLOGO de livros do Sr. Dr. Francisco de Melo Franco. 1824 Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, manuscritos, 06, 4, 006.

CERTIDÃO de Óbito. Livro de Registro de Óbitos, Paroquia de São Mamede 1778/1795, p. 153v. Cota atual: LxO2-cx.12. Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo.

CORREIO BRAZILIENSE. Londres: Officina do Correio Braziliense, v. 18, 1817.

CORREIO BRAZILIENSE. Londres: Officina do Correio Braziliense, v. 19, 1817.

CORREIO BRAZILIENSE. Londres: Officina do Correio Braziliense, v. 20, 1818.

COSTA, Francisco Félix Pereira da. Resumo histórico da vida de Francisco de Mello Franco: bacharel em Medicina pela Universidade de Coimbra, medico da Câmara do Senhor D. João VI, vice-secretário da Academia Real das Sciencias de Lisboa: commendador da Ordem de Christo. 1851. Lata 115, Documento 1. Rio de Janeiro: Arquivo do Instituto Histórico Geográfico Brasileiro.

DIARIO DAS CORTES GERAES, EXTRAORDINÁRIAS, E CONSTITUINTES DA NAÇÃO PORTUGUESA: segundo anno da legislatura. Lisboa: Imprensa nacional, v. 6, 1822.

GAZETA do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 20 mar. 1817.

GOMES, Bernardino António. 1812. Ata da Assembleia de 23 de novembro de 1812. Livro das Sessões do conselho e das Assembleas Geraes. Lisboa: Biblioteca da Academia de Ciências de Lisboa.

GOMES, Bernardino António. Recopilação histórica da Instituição Vaccinica de Lisboa durante seu primeiro anno de atividades: discurso pronunciado em 24 de junho de 1813. In: ACADEMIA REAL DAS SCIENCIAS DE LISBOA. Memorias de Mathematica e Physica da Academia de Sciencias de Lisboa, v. 3. Lisboa: Academia Real das Sciencias de Lisboa, 1812, p. 2.

JOBIM, José Martins da Cruz. Elogio histórico de Mello Franco, lido na sessão pública da sociedade de medicina do Rio de Janeiro a 24 de abril de 1831. Rio de Janeiro: Typographia Imperial de E. Seignot-Plancher, 1831.

MELLO FRANCO, Francisco de. [Correspondência]. Destinatário: José Bonifácio de Andrada e Silva. Livorno 04 set. 1817a. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, manuscritos, I-4, 29, 75

MELLO FRANCO, Francisco de. [Correspondência]. Destinatário: Joaquim de Mello Franco. Rio de Janeiro, 10 dez. 1817c. Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo; Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, microfilme nº77.

MELLO FRANCO, Francisco de. [Correspondência]. Destinatário: José Bonifácio. Lisboa, 26set. 1807. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, Manuscritos. I-4,29,73a.

MELLO FRANCO, Francisco de. [Correspondência]. Destinatário: José Bonifácio. 04/09/1817a. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, Manuscritos, I-4,29,75ª

MELLO FRANCO, Francisco de. [Correspondência]. Destinatário: José Bonifácio. Rio de Janeiro, 20 nov.1817b. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, Manuscritos, I-4, 29, 76

MELLO FRANCO, Francisco de. Discurso proferido pelo vice-secretário na sessão pública de 24 de junho 1816. História e memorias da Academia Real das Sciencias de Lisboa, v. 5, pt. 1. Lisboa: Academia Real das Sciencias, 1817, p. XIII-XIV.

MELLO FRANCO, Francisco de. Elementos de higiene ou ditames teóricos e práticos para conservar a saúde e conservar a vida. Lisboa: Academia Real das Sciencias de Lisboa, 1814.

MELLO FRANCO, Francisco de. Ensaio sobre as febres do Rio de Janeiro. Lisboa: Academia Real das Sciencias de Lisboa, 1829.

MELLO FRANCO, Francisco de. Tratado da educação fysica dos meninos para uso da naçaõ portugueza. Lisboa: Academia Real das Sciencias de Lisboa, 1790.

MELO FRANCO, Francisco de. [Correspondência]. Destinatário: Joaquim de Mello Franco. Rio de Janeiro, 23 jun. 1819a. Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo; Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, microfilme nº 77.

MELO FRANCO, Francisco de. [Correspondência]. Destinatário: Joaquim de Mello Franco. Rio de Janeiro, 29 fev. 1820. Rio de Janeiro: Arquivo Instituto Histórico Geográfico Brasileiro, Lata 115, Doc. 11, nº4.

PROCESSO para requisição da condecoração com o hábito da Ordem Imperial do Cruzeiro. 05 dez. 1822 Manuscritos, C-0603,012. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional.

SILVA, José Bonifácio de Andrada e. [Correspondência]. Destinatário: Francisco de Mello Franco. Lisboa 30 mar. 1818. Rio de Janeiro: Arquivo do Instituto Histórico Geográfico Brasileiro, DL1369.009.

SILVA, José Bonifácio de Andrada e. Discurso pelo secretário na sessão pública de 24 de junho de 1815. In: ACADEMIA REAL DAS SCIENCIAS DE LISBOA. História e memorias da Academia Real das Sciencias de Lisboa, v. 6, pt. 1. Lisboa: Academia Real das Sciencias, 1819.

TESTAMENTO. 04 nov. 1817 Feitos Findos, Registo Geral de Testamentos, liv. 371, fl.114. Lisboa: Arquivo Nacional da Torre do Tombo.

TRIGOZO, Joaquim Mendo. Discurso proferido pelo vice-secretario na sessão pública de 24 de junho de 1817. In: ACADEMIA REAL DAS SCIENCIAS DE LISBOA. História e memorias da Academia Real das Sciencias de Lisboa, v. 5, pt. 2. Lisboa: Academia Real das Sciencias de Lisboa, 1817.

Referências bibliográficas

ABREU, Laurinda. Portuguese experiences of artificial infant feeding in the late eighteenth century. Food and History, Turnhout, v. 14, n. 1, p. 55-79, 2016. ISSN: 2034-2101. Disponível em <https://bit.ly/2MJQKRt>. Acesso em: 29 ago. 2019. doi: https://doi.org/10.1484/J.FOOD.5.113855.

ABREU, Jean Luiz Neves. Nos domínios do corpo: o saber médico luso-brasileiro no século XVIII. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2011.

ALEXANDRE, Valentim. Os sentidos do Império: questão nacional e questão colonial na crise do antigo regime português. Porto: Afrontamento, 1993.

ARAÚJO, Ana Cristina. O processo político. In: MATTOSO, José (dir.) História de Portugal: o liberalismo. Lisboa: Estampa, 1998, p. 21-56.

BARREIROS, Bruno Paulo Fernandes. Concepções do corpo no Portugal do século XVIII: sensibilidade, higiene e saúde pública. Tese de doutorado em História, Filosofia e Património da Ciência e da Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2014.

BRAGA, Teófilo. Historia da Universidade de Coimbra, v. 3. Lisboa: Academia Real das Sciencias de Lisboa, 1898.

CARVALHO, Augusto da Silva. Francisco de Mello Franco. In: CONFERÊNCIA NA ACADEMIA DAS CIÊNCIAS DE LISBOA, n.65, 1947, Lisboa. Anais. Lisboa: Academia das Ciências de Lisboa, 1947, p. 1-50

CRUZ, Ana Lucia Rocha Barbalho. Verdades por mim vistas e observadas oxalá foram fábulas sonhadas: cientistas brasileiros do setecentos, uma leitura auto-etonográfica. Tese de doutorado em História, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2004.

DIAS, Maria Odila Leite da Silva. A Interiorização da metrópole e outros estudos. São Paulo: Alameda, 2005.

DOLHNIKOFF, Miriam. José Bonifácio. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

FONSECA, Fernando Taveira da. A dimensão pedagógica da reforma de 1772: alguns aspectos. In.: ARAÚJO, Ana Cristina (org.). O marques de Pombal a Universidade. 2ª edição. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2014, p. 49-79.

FREITAS, Ricardo Cabral de. Entre remédios morais e físicos: discurso médico e comportamento humano na Medicina theologica (1794). Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, Santa Vitória do Palmar, v. 19, n. 17, p. 160-175, jan./jun. 2017a. ISSN 2175-3423. Disponível em: <https://bit.ly/30IL6lR>. Acesso em: 29 ago. 2019. doi: https://doi.org/10.14295/rbhcs.v9i17.421

FREITAS, Ricardo Cabral de. Os sentidos e as ideias: trajetória e concepções médicas de Francisco de Mello Franco na ilustração luso-brasileira (1776-1823). Tese de doutorado em História das Ciências e da Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2017b.

HERMANN, Jacqueline. O rei da América: notas sobre a aclamação tardia de D. João VI no Brasil. Topoi, Rio de Janeiro, v. 8, n. 15, p. 124-158, jul./dez. 2007. ISSN 2237-101X. Disponível em: <https://bit.ly/2NGSMkP>. Acesso em: 29 ago. 2019. doi: http://dx.doi.org/10.1590/2237-101X008015006.

LUÍS, Nuno Castro. O último Marquês de Marialva: um embaixador na Europa de Viena. História. Revista da FLUP, Porto, v. 4, n. 5, p. 37-52, 2015.

KARASCH, Mary. A vida dos escravos no Rio de Janeiro (1808-1850). São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

KURY, Lorelai. Homens de ciência no Brasil: impérios coloniais e circulação de informações (1780-1810). Revista Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 11, p. 109-129, 2004. ISSN 1678-4758. Disponível em: <https://bit.ly/2LkkXU7>. Acesso em: 29 ago. 2019. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702004000400006.

KURY, Lorelai. (org.). Iluminismo e Império no Brasil: O Patriota (1813-1814). Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2007.

MALERBA, Jurandir. A corte no exílio: civilização e poder no Brasil às vésperas da Independência (1808-1821). São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

MARCOS, João. O Conde da barca na política europeia do pré-liberalismo. Lisboa: Civilização, 1993.

MAXWELL, Kenneth. A geração de 1790 e a idéia do império luso-brasileiro. In: Chocolate, piratas e outros malandros: ensaios tropicais. São Paulo: Paz e Terra, 2002, p. 157-207

MONTEIRO Nuno Gonçalo & PEDREIRA, Jorge. As chaves do período. In.: PEDREIRA, Jorge & MONTEIRO, Nuno Gonçalo (org.). História contemporânea de Portugal (1808-1820): O colapso e a Revolução Liberal (1808-1834), v. 1. Lisboa: Fundação Mapfre: Objectiva, 2013, p. 25-35.

NAVA, Pedro. Capítulos da história da medicina no Brasil. Londrina: Eduel, 2004.

NEVES, Guilherme Pereira das. Miguel Antônio de Melo, agente do império ou das luzes? In: VAIFAS, Ronaldo & MONTEIRO, Rodrigo (org.). Império de várias faces. São Paulo: Alameda, 2009, p.369-392

NUNES, Rossana. Nas sombras da libertinagem: Francisco de Mello Franco (1757 – 1822) entre Luzes e Censura no mundo luso-brasileiro. Rio de Janeiro: Multifoco, 2013.

PEREIRA, Magnus Roberto de Mello. Um jovem naturalista num ninho de cobras: a trajetória de João da Silva Feijó em Cabo Verde, em finais do século XVIII. História: questões & debates, Curitiba, n. 36, p. 28-60, 2002. ISSN: 2447-8261. Disponível em: <https://bit.ly/2Ulyu1S>. Acesso em: 29 ago. 2019. doi: http://dx.doi.org/10.5380/his.v36i0.2688.

PINTO, Helio. Jacob de Castro Sarmento e o Conhecimento Médico e Científico do século XVIII. Tese de doutorado em História, Filosofia e Património da Ciência e da Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2015.

ROCHA, José Martinho da. Nosso primeiro puericultor. Rio de Janeiro: Agir, 1946.

SARDICA, José Miguel. A Europa napoleônica e Portugal: messinanismo revolucionário, política, guerra e opinião pública. Lisboa: Tribuna, 2011.

SCHWARCZ, Lilia Moritiz. A longa viagem da biblioteca dos reis: do terremoto de Lisboa à independência do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

SCHULTZ, Kirsten. Versalhes tropical: império, monarquia e a corte real portuguesa no Rio de Janeiro, 1808-1821. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

SILVA, Ana Rosa Cloclet da. Inventando a nação: intelectuais ilustrados e estadistas luso-brasileiros na crise do antigo regime português: 1750-1822. Tese de doutorado em História, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

SILVA, Francisco Innocencio da. Diccionario bibliographico portuguez, v. 3. Lisboa: Imprensa Nacional, 1858.

SILVA, José Alberto Teixeira Rebelo da. A Academia Real das Ciências de Lisboa (1779-1834): ciências e hibridismo numa periferia europeia. Tese de doutorado em História e Filosofia das Ciências, Universidade de Lisboa, Lisboa, 2015.

SILVA, Maria Beatriz Nizza da. Cultura letrada e cultura oral no Rio de Janeiro dos vice-reis. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

SILVA, Maria Beatriz Silva da. A cultura luso-brasileira. Lisboa: Estampa, 1999.

VILLALTA, Luiz Carlos. O Brasil e a crise do antigo regime português (1788-1822). Rio de Janeiro: Editora FGV, 2016.

Publicado
2020-02-11
Seção
Artigos