Lucien Febvre no caminho das mentalidades

  • Ronald Raminelli Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas; DH

Resumo

O resgate de parte da obra de Lucien Febvre é o objetivo do presente ensaio, especialmente quando trata do tema mentalidades. Analisar-se-á basicamente dois livros: O Problema da Descrença no Século XVI e Em torno do Heptaméron, obras da década de 1940 (período aqui privilegiado), procurar-se-á perceber os caminhos percorridos por Lucien Febvre para delinear a problemática, tentando encontrar a particularidade de seus estudos, que remetam à compreensão do "homem" e suas mentalidades. Torna-se importante pensar como estas questões foram tratadas no momento anterior aos estudos de Febvre, constatando quais foram os legados, os indícios que possibilitaram ao historiador introduzir a perspectiva mental no conhecimento histórico. Não quero, assim, dizer que Lucien Febvre tenha sido o pioneiro na história das mentalidades, mas destacar que o caminho trilhado por ele é singular, aspecto que será tratado ao longo do ensaio.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1990-07-30
Seção
Artigos