Portal da USP Portal da USP Portal da USP

A administração do trabalho escravo nos manuais de fazendeiro do Brasil Império, 1830-1847

Rafael de Bivar Marquese

Resumo


Os dois principais manuais de fazendeiro publicados no Brasil na primeira metade do século XIX, a saber, o manual de Carlos Augusto Taunay (1837) e o de Francisco Peixoto de Lacerda Werneck (1847), inauguraram uma nova abordagem sobre a administração do trabalho escravo na literatura agronômica brasileira. Este artigo analisa as prescrições contidas nesta nova abordagem, e procura fornecer uma explicação para o surgimento dessa atitude inédita sobre a administração do trabalho escravo.

Palavras-chave


administração;trabalho escravo;controle social;tráfico negreiro;Brasil Império

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9141.v0i137p95-111

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.