A configuração de um deslocamento: a prática da escrita de cartas em Capistrano de Abreu

  • Fernando José Amed Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Palavras-chave: Historiografia brasileira, Correspondência, Sociabilidade Intelectual

Resumo

João Capistrano de Abreu (1853 - 1927), vem sendo costumeiramente apontado pela historiografia, como um historiador que não justificou o vulto de seu conhecimento, em uma obra escrita de tamanho e peso. O aprofundamento na correspondência do intelectual, no entanto, sinaliza que Capistrano de Abreu não se ajustou às práticas de pesquisa e divulgação de conhecimento, oferecidas na virada do século XIX para o XX, em nosso país. Nesse sentido, pelo uso que o historiador fazia da correspondência - comparável em volume, com a obra publicada em vida por Capistrano -, acreditamos que o intelectual tenha se sentido mais à vontade para declinar o seu amplo conhecimento, de uma forma privada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2004-12-30