Historia, memoria y impunidad: el caso de Irma Flaquer

  • June Carolyn Erlick Universidade de Harvard
Palavras-chave: Direitos Humanos, Guatemala, Jornalismo

Resumo

Na Guatemala, talvez mais do que em qualquer outro país, as comissões de investigação da verdade enfatizaram as narrativas de testemunho como documentos sobre os abusos do passado. No entanto, esta documentação manteve seu foco nas vítimas e nos crimes cometidos contra elas. A recuperação da vida das vítimas através da narrativa se apresenta como uma outra maneira de restaurar a memória e transformá-la em história. A vida e a obra da corajosa jornalista guatemalteca, Irma Flaquer, foi documentada pelo projeto da American Press Association, "Crimes Impunes contra Jornalistas." Como resultado, sob os auspícios da Comissão Interamericana dos Direitos Humanos, o governo da Guatemala admitiu sua responsabilidade no desaparecimento da jornalista e reabriu o caso. Assim, a reconstrução da memória através das técnicas narrativas não resultou apenas na reconstrução da história, mas em sua mudança.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2005-12-30