Tácito e o Império Romano

  • Fábio Duarte Joly Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Laboratório de Estudos sobre o Império Romano

Resumo

A fortuna de Cornélio Tácito no pensamento político europeu demonstra a intensidade da recepção de sua obra nos debates sobre a natureza do poder monárquico e estratégias aristocráticas de ação na corte imperial. Neste sentido, do século XVI, Tácito foi muitas vezes tomado como um contemporâneo, num diálogo entre presente e passado, de acordo como uma noção de história entendida como magistra vitae. A bibliografia moderna sobre Tácito, de certa forma, ainda se mantém nesta trilha ao enfatizar, como objeto de estudo, primordialmente as representações taciteanas dos imperadores, de Augusto a Nero. Pretende-se, nesta comunicação, ampliar o foco de discussão, indagando-se sobre o próprio conceito de império na obra de Tácito, visando os apontar os elementos sublinhados pelo historiados latino como responsáveis pela manutenção do império de Roma, a despeito dos conflitos sociopolíticos internos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-06-30
Seção
Narrativa Historiográfica