Deus e o diabo na biblioteca de um cônego da Bahia: o inventário dos livros do padre Manoel Dendê Bus em 1836

  • Pablo Antonio Iglesias Magalhães Universidade Federal do Oeste da Bahia
Palavras-chave: Catálogo de biblioteca oitocentista brasileira, circulação de impressos, livros raros na Bahia colonial

Resumo

O presente artigo investiga e cataloga a biblioteca particular do cônego da Sé da Bahia, Manoel José de Freitas Baptista Mascarenhas (Manoel Dendê Bus). O inventário do referido padre traz a lista de 176 obras arroladas pelo livreiro e impressor José Paulo Franco Lima em 1836. A partir desta lista foi possível identificar e reconstruir um catálogo de uma biblioteca privada formada na Bahia entre o fim do período colonial e a Regência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pablo Antonio Iglesias Magalhães, Universidade Federal do Oeste da Bahia

Doutor em História Social pela Universidade Federal da Bahia e professor adjunto I de História do Brasil, no Centro das Humanidades.

Publicado
2014-12-18
Seção
Artigos