Vigiar a ortodoxia: limites e complementaridade entre a justiça eclesiástica e a Inquisição na América portuguesa

  • Pollyanna Gouveia Mendonça Muniz Universidade Federal do Maranhão
  • Yllan de Mattos Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp-Franca)
Palavras-chave: Inquisição, Justiça eclesiástica, Igreja, Brasil colonial

Resumo

Este artigo tem como objetivo contribuir para o melhor conhecimento das estruturas eclesiásticas e inquisitoriais no mundo português, sobretudo na América. O foco dessa investigação é perceber a relação estabelecida entre os tribunais eclesiástico e inquisitorial, com o fito de demonstrar alguns aspectos dessa colaboração nos mais diferentes lugares e tempos, além de suas particularidades. Para isso, analisamos seus regimentos e os colocamos em relação com os diferentes casos e processos a fim de perceber com mais afinco as idiossincrasias de cada tribunal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pollyanna Gouveia Mendonça Muniz, Universidade Federal do Maranhão

Doutora em História pela Universidade Federal Fluminense, professor adjunto II, Departamento de Ciências Humanas, Curso de Licenciatura em Ciências Humanas/História

Yllan de Mattos, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp-Franca)

Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense e professor do Departamento de História da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais.

Publicado
2014-12-18
Seção
Artigos