A trajetória do violeiro Tião Carreiro: das primeiras duplas ao sucesso do criador do rei do Pagode

  • João Paulo Amaral Faculdade Cantareira
Palavras-chave: música popular, cultura popular, música caipira, música sertaneja, viola caipira

Resumo

Esse trabalho traz um resumo da trajetória do cantor, compositor
e violeiro Tião Carreiro (José Dias Nunes, 1934-1993). Por meio da
análise musical de sua extensa discografia e da pesquisa de sua
biografia desde o início da carreira até sua inserção e repercussão
no segmento sertanejo nas décadas de cinquenta, sessenta, setenta
e oitenta, procuramos entender em que medida o artista utilizou as
matrizes, os gêneros e linguagens caipiras tradicionais, e de que
forma os conciliou com outras tendências e gêneros relacionados aos
interesses do mercado e da indústria fonográfica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Paulo Amaral, Faculdade Cantareira
Seu contato com a música caipira originou-se quando, ainda criança, acompanhava seu pai nas cantorias em Mogi das Cruzes – SP, sua cidade natal, e nas pescarias de férias no sul Minas Gerais. Pósgraduado pela Unicamp, foi pioneiro ao defender o primeiro mestrado em música sobre a viola caipira do país, com pesquisa sobre o lendário violeiro Tião Carreiro. É professor de viola caipira da Faculdade Cantareira (desde 2009) e EMESP Tom Jobim (desde 2005), autor do método de viola utilizado no projeto Guri e do livro/CD “Viola Caipira ‑ arranjos instrumentais de músicas tradicionais”, vencedor do prêmio Ney Mesquita.
Publicado
2016-06-16
Como Citar
Amaral, J. P. (2016). A trajetória do violeiro Tião Carreiro: das primeiras duplas ao sucesso do criador do rei do Pagode. Revista Da Tulha, 2(1), 144-173. https://doi.org/10.11606/issn.2447-7117.rt.2016.125299
Seção
Conferência