Extensão universitária: aprender fazendo, fazer aprendendo

  • José Ricardo de C. M. Ayres Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina
Palavras-chave: Educação Médica, Relações comunidade-instituição, Aprendizagem, Relações interpessoais, Conhecimentos, atitudes e práticas em saúde.

Resumo

Universidades em todo o mundo estão reformando seus currículos em um esforço para envolver processos de aprendizagem em serviços comunitários. Este ensaio conceitual discute o efeito mutuamente fecundante de teoria e prática quando são criadas oportunidades para estudantes de graduação participarem ativamente de projetos de intervenção de cunho pedagógico, com destaque para o curso médico e iniciativas proativas dos alunos. O ensaio analisou o entrelaçamento entre fazer e aprender nesses processos, salientando seus benefícios para comunidades, estudantes e universidade, com um potencial promissor para a renovação de paradigmas teóricos e de estruturas institucionais e interações nas práticas de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Ricardo de C. M. Ayres, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina
Professor Titular do Departamento de Medicina Preventiva da FMUSP, Pró-Reitor Adjunto de Extensão Universitária da Universidade de São Paulo no período de 2010 a 2014 e Presidente da Comissão de Cultura e Extensão da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo de 2007 a 2014.
Publicado
2015-10-29
Como Citar
Ayres, J. R. (2015). Extensão universitária: aprender fazendo, fazer aprendendo. Revista De Medicina, 94(2), 75-80. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v94i2p75-80
Seção
Artigos