Bases moleculares e celulares das nefropatias hereditárias císticas

  • Andressa Godoy Amaral Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Laboratório de Nefrologia Celular, Genética e Molecular
  • Luiz Fernando Onuchic Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina
Palavras-chave: Doenças renais císticas, Mutação/genética, Rim policístico autossômico recessivo, Rim policístico autossômico dominante.

Resumo

As nefropatias hereditárias císticas (NHCs) são causadas por mutações gênicas determinantes ao desenvolvimento de anormalidades nas células renais epiteliais, alterações que criam as condições biológicas necessárias à formação cística. A identificação de genes mutados nessas enfermidades e a caracterização de seus produtos proteicos vêm permitindo a elucidação de mecanismos envolvidos em sua patogênese. Esta revisão tem como foco as bases genéticas e a patogênese molecular dessas enfermidades, embora também aborde brevemente aspectos clínicos e epidemiológicos das NHCs de maior impacto médico e socioeconômico. Dentro deste conjunto de moléstias, abordaremos a doença renal policística autossômica dominante, doença renal policística autossômica recessiva, nefronoftises, doença renal túbulo-intersticial autossômica dominante, doença de von Hippel-Lindau e complexo esclerose tuberosa. Essas NHCs possuem sobreposição de manifestações clínicas e compartilham vias e defeitos moleculares. Entre suas características comuns, destacaremos o papel central de anormalidades no cílio apical primário e de vias de sinalização intracelular responsáveis por alterações fundamentais do fenótipo celular. Ao apresentar os avanços obtidos na patogênese molecular e celular das NHCs, discutiremos criticamente o estabelecimento, os papeis e as implicações da homeostase defeituosa de cálcio citosólico; resposta celular hiperproliferativa ao AMP cíclico; taxas elevadas de proliferação celular e apoptose; alterações da matriz extracelular; alterações da polaridade celular; e secreção transepitelial de fluido. O conhecimento acumulado nas últimas duas décadas trouxe um novo contexto molecular e celular às NHCs, capaz de criar a plataforma de conhecimento necessária para o desenvolvimento de ensaios pré-clínicos. Tais ensaios, por sua vez, vêm amparando a condução de estudos clínicos robustos, os quais têm aberto perspectivas terapêuticas promissoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andressa Godoy Amaral, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Laboratório de Nefrologia Celular, Genética e Molecular
Mestrado em Biologia Funcional e Molecular. Técnica responsável do Laboratório de Nefrologia Celular, Genética e Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Luiz Fernando Onuchic, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina
Professor Titular da Disciplina de Medicina Molecular, Clínica Médica, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Responsável pelo Laboratório de Nefrologia Celular, Genética e Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. E-mail: lonuchic@usp.br
Publicado
2015-12-22
Como Citar
Amaral, A., & Onuchic, L. F. (2015). Bases moleculares e celulares das nefropatias hereditárias císticas. Revista De Medicina, 94(4), 263-281. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v94i4p263-281
Seção
Artigos