Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Avaliação da técnica de uso de dispositivos inalatórios no controle ambulatorial de asma e DPOC

Junia Rios Garib, Beatriz Carvalho Martins Brandão Leite, Victor Chaves Reis, Marcelo Leonardo Araujo Campos, Sarah Veiga Medrado, Flávio Mendonça Andrade da Silva

Resumo


INTRODUÇÃO: Asma e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) são doenças prevalentes no Brasil e seu controle é realizado com dispositivos inalatórios (DI), cuja técnica de uso apresenta sérias dificuldades. Esse fator atinge negativamente o controle da doença e aumenta os custos para o sistema de saúde. Assim, é fundamental uma melhoria na sustentabilidade do tratamento. Atualmente, não se dispõe de dados de análise da técnica de DI em Belo Horizonte, o que justifica a realização desse trabalho. OBJETIVO: Avaliar a prevalência de erros na técnica de uso de DI em pacientes portadores de asma ou DPOC, acompanhados no Ambulatório de Pneumologia da Faculdade Ciências Médicas – MG. MÉTODOS: Estudo transversal experimental no qual foram avaliados 95 pacientes em uso de um ou mais dispositivos inalatórios. RESULTADOS: A prevalência de erros foi de 94,9%, sendo maior nos DIs pressurizados (98,7%) em comparação aos dispositivos em pó (88,8%). CONCLUSÃO: A prevalência de erros na técnica de uso de DI no Ambulatório de Pneumologia da Faculdade Ciências Médicas – MG é semelhante à observada em outros estudos, sendo importante sempre orientar o paciente sobre o uso na primeira prescrição, assim como reavaliá-lo periodicamente, uma vez que esses erros podem ser corrigidos.


Palavras-chave


Inaladores de pó seco; Inaladores dosimetrados; Asma; Doença pulmonar obstrutiva crônica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v97i2p120-127

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.