Aspectos farmacológicos do idoso: uma revisão integrativa de literatura

  • Henrique Souza Barros de Oliveira Centro Universitário São Camilo http://orcid.org/0000-0002-9067-8581
  • Maria Luiza Galoro Corradi Faculdade de Medicina do Centro Universitário São Camilo
Palavras-chave: Idoso, Farmacologia. Envelhecimento, Lista de medicamentos potencialmente inapropriados/utilização, Efeitos colataterais e reações adversas à medicamentos, Serviços de saúde para idosos.

Resumo

Os idosos constituem o grupo populacional que mais cresce de forma acelerada e descontrolada no Brasil, representando 14,3% da população geral. Associado a isto e ao aumento da expectativa de vida, mudança do padrão de adoecimento do pais e a medicalização no idoso, temas como a farmacologia do indivíduo idoso tornam-se essenciais na formação de um profissional da área da saúde. O processo normal do envelhecimento possui particularidades capazes de modificar as etapas da farmacocinética e a farmacodinâmica de um medicamento, predispondo o idoso às Reações Adversas a Medicamentos (RAM), cascata iatrogênica, uso de Medicamentos Potencialmente Inapropriados (MPI) e polifarmácia, processo do adoecimento, quedas e fraturas, delirium, hospitalização, institucionalização e até à morte. Baseado nisso, instrumentos ou listas de medicamentos considerados inadequados para uso em idosos foram criadas, cada uma com particularidades da comercialização de seu país. Visto isso, entende-se que o assunto é de extrema relevância na pratica clínica, e, quando utilizado de forma interdisciplinar, melhora a qualidade de serviços, formação de profissionais da área da saúde e permite a prevenção de eventos iatrogênicos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Henrique Souza Barros de Oliveira, Centro Universitário São Camilo
Graduando de Medicina do Centro Universitário São Camilo (CUSC). Antigo presidente e diretor cientifico da Liga de Estudos do Processo do Envelhecimento (LEPE), antigo diretor financeiro e vice-presidente da Liga Acadêmica de Hematologia e Hemoterapia São Camilo (LAHHSC). Bolsista PIBIC-CNPq durante o período de 2015-2017 na Sociedade Beneficente de Senhoras do Hospital Sírio-Libanês (HSL) - Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP), tendo como linha de estudo: Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Qualidade de vida, Familiares de pacientes críticos crônicos, Sintomas de Ansiedade, Depressão e Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT). Membro voluntario do grupo de pesquisa CNPq Saúde, Cultura e Envelhecimento da Faculdade de Ciências Sociais da PUC/SP. Associado da Associação Paulista de Medicina (APM).
Maria Luiza Galoro Corradi, Faculdade de Medicina do Centro Universitário São Camilo
Médica, Geriatra pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (SCM/SP), titulada pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) e Mestranda em Educação nas Profissões da Saúde pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Docente da Faculdade de Medicina do Centro Universitário São Camilo (CUSC-SP), Coordenadora da enfermaria e da Residência Médica de Clínica Médica do Hospital Geral de Carapicuíba (HGC).
Publicado
2018-06-15
Como Citar
Oliveira, H., & Corradi, M. (2018). Aspectos farmacológicos do idoso: uma revisão integrativa de literatura. Revista De Medicina, 97(2), 165-176. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v97i2p165-176
Seção
Artigos/Articles