Cuidados paliativos em medicina fetal

Palavras-chave: Cuidados paliativos, Feto/anormalidades, Perinatologia.

Resumo

Malformações fetais acometem cerca de 3% das gestações, e a possibilidade desse diagnóstico é uma das principais preocupações vivenciadas pelos pais e familiares. Quando é diagnosticado uma malformação que implique em possível mortalidade da criança, é necessário o planejamento do seguimento da gestação, o que abrange diversos aspectos que incluem avaliação minuciosa do prognóstico, organização do cuidado após o parto, e seguimento da família de forma abrangente e integrada. Recentemente os conceitos de cuidados paliativos foram introduzidos na perinatologia com essa finalidade, e o presente artigo tem como objetivo discutir o modelo de cuidado paliativo aplicado no atendimento a gestantes e familiares de fetos com malformação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Bolibio, Divisão de Psicologia do Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Divisão de Psicologia do Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Grupo de Apoio Integral à Gestantes e Familiares de Fetos com Malformação (GAI) 

Roberta Carolina de Almeida Jesus, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Disciplina de Obstetrícia, Departamento de Obstetrícia e Ginecologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Grupo de Apoio Integral à gestantes e familiares de fetos com malformação (GAI) 

Fernanda Figueiredo de Oliveira, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Disciplina de Obstetrícia, Departamento de Obstetrícia e Ginecologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Grupo de Apoio Integral à gestantes e familiares de fetos com malformação (GAI) 

Maria Augusta Bento Cicaroni Gibelli, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Departamento de Pediatria do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Grupo de Apoio Integral à gestantes e familiares de fetos com malformação (GAI) 

Glaucia Rosana Guerra Benute, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Disciplina de Obstetrícia, Departamento de Obstetrícia e Ginecologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Grupo de Apoio Integral à gestantes e familiares de fetos com malformação (GAI) 

Ana Lucia Gomes, Departamento de Pediatria do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Departamento de Pediatria do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Grupo de Apoio Integral à gestantes e familiares de fetos com malformação (GAI)
Nathalia Bertolassi Oliveira do Nascimento, Divisão de Enfermagem, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Divisão de Enfermagem do Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Grupo de Apoio Integral à gestantes e familiares de fetos com malformação (GAI) 

Tercilia Virginia Aparecida Barbosa, Divisão de Serviço Social do Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Divisão de Serviço Social do Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Grupo de Apoio Integral à gestantes e familiares de fetos com malformação (GAI) 

Marcelo Zugaib, Disciplina de Obstetrícia, Departamento de Obstetrícia e Ginecologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Disciplina de Obstetrícia, Departamento de Obstetrícia e Ginecologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Grupo de Apoio Integral à gestantes e familiares de fetos com malformação (GAI) 

Rossana Pulcineli Vieira Francisco, Disciplina de Obstetrícia, Departamento de Obstetrícia e Ginecologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Disciplina de Obstetrícia, Departamento de Obstetrícia e Ginecologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Grupo de Apoio Integral à gestantes e familiares de fetos com malformação (GAI) 

Lisandra Stein Bernardes, Disciplina de Obstetrícia, Departamento de Obstetrícia e Ginecologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Disciplina de Obstetrícia, Departamento de Obstetrícia e Ginecologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Grupo de Apoio Integral à gestantes e familiares de fetos com malformação (GAI) 

Publicado
2018-06-15
Como Citar
Bolibio, R., Jesus, R. C., Oliveira, F., Gibelli, M. A., Benute, G. R., Gomes, A. L., Nascimento, N. B., Barbosa, T. V. A., Zugaib, M., Francisco, R., & Bernardes, L. S. (2018). Cuidados paliativos em medicina fetal. Revista De Medicina, 97(2), 208-215. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v97i2p208-215
Seção
Artigos/Articles