A influência da saúde bucal no controle glicêmico, sob orientação interdisciplinar

Palavras-chave: Glicemia, Saúde bucal, Equipe interdisciplinar, Equipe de assistência ao paciente

Resumo

O controle glicêmico é essencial não só para o paciente diabético, mas também para qualquer outro paciente que zele pelo seu bem-estar geral. Saber que uma boa saúde bucal interfere positivamente nesse controle favorece o paciente, desde que ele adquira esse conhecimento durante seus atendimentos médicos e odontológicos. Esse estudo é do tipo quantitativo transversal e por meio de um questionário avaliou-se o conhecimento de 196 pacientes do XVI Projeto Antonio Prudente (Feira de Saúde 2016) sobre a influência da saúde bucal no controle glicêmico, além de verificar a orientação médica e odontológica aos pacientes sobre essa influência e relacionar o tipo de orientação profissional com a glicemia deles. Poucos entrevistados consideraram a saúde bucal importante para controlar a glicemia, pelo fato de que a minoria dos pacientes é orientada em conjunto pelos médicos e dentistas sobre a necessidade do cuidado da saúde como um todo. Concluiu-se que é extremamente importante ter serviços de saúde públicos e privados multidisciplinares aos diabéticos para educá-los no autocuidado, gerar melhor comunicação entre os profissionais e garantir melhor qualidade de vida aos pacientes após controle eficaz da glicemia capilar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabella de Oliveira Bilitardo, Universidade de Mogi das Cruzes

Discente de Medicina na Universidade de Mogi das Cruzes, Mogi das Cruzes, SP, Brasil.

Beatriz Nogueira Leite, Universidade de Mogi das Cruzes

Discente de Medicina, Universidade de Mogi das Cruzes, Mogi das Cruzes, SP.

Tatiana Ribeiro de Campos Mello, Universidade de Mogi das Cruzes

Graduação em Odontologia na Universidade de Mogi das Cruzes. Docente na Universidade de Mogi das Cruzes. Mestrado em Deontologia e Odontologia Legal pela Universidade de São Paulo. Doutorado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo. Pós-Doutorado pela Universidade de Campinas.

Referências

1. Câmara SAV, Barbosa TS, Olivan VC, Fernandes ALP, Câmara JV. Avaliação do risco para desenvolvimento de diabetes mellitus tipo 2 em estudantes universitários. Rev Ciên Plural (Natal). 2019;5(2):94-110. https://doi.org/10.21680/2446-7286.2019v5n2ID18129.
2. Iser BPM. Prevalência de diabetes autorreferida no Brasil: situação atual e tendências [doutorado]. Rio Grande do Sul: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2016. Disponível em: ttp://hdl.handle.net/10183/149588.
3. De Souza Porcelli IC, Corsi NM, Barata TJE, Moura SK, Cardelli AAM, Poli-Frederico RC, Macielet SM. Comparação do padrão de saúde bucal entre idosos diabéticos e não diabéticos de um município do sul do Brasil. Rev Uningá (Maringá). 2018;55(S3):115-27. Disponível em: http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/2346.
4. Alves C, Andion J, Brandao M, Menezes R. Mecanismos patogênicos da doença periodontal associada ao diabetes melito. Arq Bras Endocrinol Metab (São Paulo). 2007;51(7):1050-7. https://doi.org/10.1590/S0004-27302007000700005.
5. Silva Jr GF, Lessa EF, Mendes AS. Avaliação do risco sistêmico para diabetes mellitus e doença cardíaca coronariana em pacientes portadores de periodontite. Rev JOPIC UNIFESO (Teresópolis). 2016;1(1):9-23. Disponível em http://unifeso.edu.br/revista/index.php/jopic/article/view/189.
6. Sousa JNL, Nóbrega DRDM, Araki ÂT. Perfil e percepção de diabéticos sobre a relação entre diabetes e doença periodontal. Rev Odontol UNESP (Araraquara). 2014;43(4):265-72. https://doi.org/10.1590/rou.2014.042
7. De Aguiar Gonçalves JL, Ribeiro EOA, Prestes GR, Soares KS. Avaliação da condição bucal de pacientes com doença renal crônica em tratamento na Fundação Hospital Adriano Jorge – AM. Arq Odontol. 2019;55:1-8. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/12715.
8. Pavesi LA. Alterações nos parâmetros clínicos médicos após o tratamento da periodontite nos pacientes em hemodiálise [dissertação]. São Paulo: Universidade de Santo Amaro; 2016. Disponível em: http://hdl.handle.net/123456789/143.
9. Simpson TC, Needleman I, Wild SH, Moles DR, Mills EJ. Treatment of periodontal disease for glycaemic control in people with diabetes. Australian Dental J. 2010;55(4):472-4. https://doi.org/10.1111/j.1834-7819.2010.01273.x.
10. Costa JA, Balga RSM, Alfenas RCG, Cotta RMM. Promoção da saúde e diabetes: discutindo a adesão e a motivação de indivíduos diabéticos participantes de programas de saúde. Ciênc Saúde Coletiva (Rio de Janeiro). 2011;16(3):2001-9. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232011000300034
11. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. O que pesquisou? [citado 22 abr. 2018]. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/por-cidade-estado-estatisticas.html?t=destaques&c=3530607. Link???
12. American Diabetes Association – ADA. Diagnosis [cited 2017 March 28]. Available from: http://www.diabetes.org/diabetes-basics/diagnosis/?loc=db-slabnav.
13. Mendonça FF, Nunes EFPA. Avaliação de grupos de educação em saúde para pessoas com doenças crônicas. Trab Educ Saúde (Rio de Janeiro). 2015;13(2):397-409. http://dx.doi.org/10.1590/1981-7746-sip00053.
14. Santos MA. Fatores que influenciam na baixa adesão ao tratamento da hipertensão arterial dos usuários da Unidade Básica de Saúde do Triângulo [Trabalho de conclusão de Curso de Especialização]. Formiga, MG: Universidade Federal de Minas Gerais; 2017. http://dx.doi.org/10.1590/1981-7746-sip00053.
15. Moutinho CB, Almeida ER, Leite MTS, Vieira MA. Dificuldades, desafios e superações sobre educação em saúde na visão de enfermeiros de saúde da família. Trab Educ Saúde (Rio de Janeiro). 2014;12(2):253-72. http://dx.doi.org/10.1590/S1981-77462014000200003.
16. Melo G, Santos RM, Trezza MCSF. Entendimento e prática de ações educativas de profissionais do Programa Saúde da Família de São Sebastião-AL: detectando dificuldades. Rev Bras Enferm (Brasília). 2005;58(3):290-5. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672005000300007.
17. Moura ERF, Sousa RA. Educação em saúde reprodutiva: proposta ou realidade do Programa Saúde da Família. Cad Saúde Pública (Rio de Janeiro). 2002;18(6):1809-11. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2002000600038.
18. Gil GP, Haddad MCL, Guariente MHDM. Conhecimento sobre diabetes mellitus de paciente atendidos em programa ambulatorial interdisciplinar de um hospital universitário público. Semina Ciênc Biol Saúde (Londrina). 2008;29(2):141-54. http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2008v29n2p141.
19. Bailoordurgesh N, Hani AT, MohemadR N, Bassuoni MW, Al Shamrani A, Al-Thomali Y. The bi-directional relationship between diabetes mellitus and periodontal disease a structured review and contemporary concepts. IOSR J Dental Med Sci. 2017;16(5):81-6. doi: 10.9790/0853-1605098186.
20. Puttaswamy KA, Puttabudhi JH, Raju S. Correlation between salivary glucose and blood glucose and the implications of salivary factors on the oral health statusin type 2 diabetes mellitus patients. J Int Soc Prev Commun Dent. 2017;7(1):28-33. doi: http://dx.doi.org/10.4103/2231-0762.200703.
21. Carneiro VL, Fraiz FC, Ferreira FM, Pintarelli TP, Oliveira ACB, Boguszewski MCS. The influence of glycemic control on the oral health of children and adolescents with diabetes mellitus type 1. Arch Endocrinolol Metab (São Paulo). 2015;59(6):535-40. https://doi.org/10.1590/2359-3997000000117.
22. Nuto SAS, Nations MK, Costa ÍCC. Aspectos culturais na compreensão da periodontite crônica: um estudo qualitativo. Cad Saúde Pública (Rio de Janeiro). 2007,23(3):681-90. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2007000300026.
23. Warmling CM, Rosa EK, Pezzato LM, Toassi RFC. Competências de auxiliares e técnicos de saúde bucal e o vínculo com o Sistema Único de Saúde. Trab Educ Saúde (Rio de Janeiro). 2016;14(2):575-92. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sip00116.
24. Sanchez HF, Werneck MAF, Amaral JHL, Ferreira EF. A integralidade no cotidiano da atenção à saúde bucal: revisão de literatura. Trab Educ Saúde (Rio de Janeiro). 2015;13(1):201-14. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sip00020
25. Da Silva SLA, Barbosa LS, Aley NRL, Ribeiro TAV, Goyata SLT. Estratégia de Saúde da Família: dificuldade na atenção à saúde das crianças de 07 a 09 anos de idade. Rev Interdisciplinar Ciên Med (Belo Horizonte). 2017;1(2):26-35. Disponível em: http://revista.fcmmg.br/ojs/index.php/ricm/article/view/19
26. Dalto V, Turini B, Cordoni Junior L. Conhecimento e atitudes de pediatras em relação à cárie dentária. Interface (Botucatu). 2008;12(24):205-10. https://doi.org/10.1590/S1414-32832008000100016.
27. Gazzinelli MFC, Marques RC, Oliveira DC, Amorim MMA, Araújo EG. Representações sociais da educação em saúde pelos profissionais da equipe de saúde da família. Trab Educ Saúde (Rio de Janeiro). 2013;11(3):553-71. https://doi.org/10.1590/S1981-77462013000300006.
28. Carvalho SOB, Duarte LR, Guerreiro JMA. Parceria ensino e serviço em unidade básica de saúde como cenário de ensino-aprendizagem. Trab Educ Saúde (Rio de Janeiro). 2015;13(1):123-44. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sip00026.
29. Sandberg GE, Sundberg HE, Fjekkstrim CA, Wikblad KF. Type 2 diabetes and oral health: a comparison between diabetic and non-diabetic subjects. Diabetes Res Clin Pract (Oxford). 2000;50(1):27-34. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0168-8227(00)00159-5.
Publicado
2020-06-15
Como Citar
Bilitardo, I., Leite, B., & Mello, T. (2020). A influência da saúde bucal no controle glicêmico, sob orientação interdisciplinar. Revista De Medicina, 99(3), 258-265. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v99i3p258-265
Seção
Artigos/Articles