Otite externa necrotizante com paralisia facial periférica e trombose do seio cavernoso

relato de caso

Palavras-chave: Otite externa, Imunidade, Paralisia facial, Trombose intracraniana, Seio caverno

Resumo

Otite externa necrotizante (OEN), conhecida antigamente como otite externa maligna (OEM), atinge o conduto auditivo externo, causando otalgia intensa, otorreia fétida, e em casos mais severos, comprometimento dos ossos do crânio e déficit neurológico. O agente etiológico mais comum é a Pseudomonas aeruginosa. Acomete principalmente pacientes idosos, diabéticos e imunodeprimidos. O comprometimento de nervo craniano levando a paralisia facial e trombose dos seios intracranianos são de piores prognósticos. O diagnóstico depende da suspeita clínica inicialmente. Os exames complementares são imprecisos, embora essenciais no seguimento. A abordagem multidisciplinar é sempre recomendada. O objetivo do trabalho é relatar as complicações clínicas de um caso de otite externa necrotizante com paralisia facial que evoluiu para trombose do seio cavernoso, levando ao óbito.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-07-22
Como Citar
Menhô, F., Paulino, R. E., Silva, L. A., Gomes, P., Franco, L., & Faria, B. (2019). Otite externa necrotizante com paralisia facial periférica e trombose do seio cavernoso. Revista De Medicina, 98(3), 226-230. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v98i3p226-230
Seção
Relato de Caso/Case Report