Constipação intestinal em idosos e a relação com atividade física, alimentação e cognição

uma revisão sistemática

Palavras-chave: Constipação intestinal, Atividade física, Alimentação, Cognição, Promoção da saúde, Idoso

Resumo

A constipação intestinal constitui um problema frequente na população de idosos interferindo negativamente na qualidade de vida. O objetivo do presente estudo foi realizar uma revisão sistemática da influência da atividade física, alimentação e cognição na constipação intestinal em idosos. Para o desenvolvimento do presente estudo foi realizada uma pesquisa bibliográfica nos anos de 2006 a 2016 por meio de buscas em periódicos nacionais e internacionais indexados nas bases de dados Lilacs, PubMed e SciELO com os seguintes descritores: Constipação e Atividade Física; Constipação e Alimentação; Constipação e Cognição. Após combinar os descritores, foram identificados 172 artigos, sendo 11,6% (n=20) em relação a Constipação e Atividade Física, 27,3% (n=47) Constipação e Alimentação e 61,1% (n=105) na busca com Constipação e Cognição. A inatividade física, alimentação inadequada e sintomas psicológicos contribuem para a presença de constipação intestinal. Com o presente estudo foi possível verificar que é necessário o desenvolvimento de políticas públicas relacionadas ao diagnóstico precoce dessas condições, assim como o controle dos fatores a elas associados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mateus Dias Antunes, Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR

Possui graduação em Fisioterapia, pelo Centro Universitário de Maringá – UniCesumar (2015). É pós-graduado em Exercício Físico e Reabilitação do Idoso, pela Faculdade Metropolitana de Maringá – FAMMA (2017) e Mestre em Promoção da Saúde, pelo Centro Universitário de Maringá – UniCesumar (bolsista da CAPES) (2017). Atua como revisor de 33 periódicos científicos internacionais e nacionais. Professor de graduação e pós-graduação da Unyleya (2017-atual). Pesquisador do Grupo de Pesquisa: Fisioterapia Clínica: estudo da função e disfunção da Universidade de São Paulo (USP) (2018) e do Grupo de Pesquisa Atividade Física e Envelhecimento do Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR) (2012-atual). Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Promoção da Saúde, atuando, principalmente, nas seguintes áreas: idoso, práticas corporais e atividade física, espaços e práticas que promovem a saúde de indivíduos, grupos e famílias e saúde e meio ambiente.

Atua como revisor dos seguintes periódicos:  Revista Família, Ciclios de Vida e Saúde no Contexto Social; Conexão ciência (Online); Saúde (Santa Maria); Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia; Revista Inspirar; Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde; Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento; Arquivos de Ciências da Saúde da UNIPAR (Impresso); Educação Física em Revista (Brasília);
Revista Saúde e Pesquisa; BARBARÓI (UNISC. ONLINE); Fisioterapia em Movimento; Revista de  Atenção à Saúde; Investigação; Fisioterapia Brasil; Archives of Gerontology and Geriatrics; Cinergis; Tecno-lógica (Santa Cruz do Sul . Online); Revista Gestão & Saúde (Brasília); Perspectivas Online: Biológicas e Saúde; Disciplina Scientia; Interfaces da Educação; Cadernos Brasileiros de Saúde Mental; RAHIS. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde; Revista Saúde & Ciência Online; Interface - Comunicação, Saúde, Educação; Revista Eletrônica Nacional de Educação Física (RENEF); Arquivos de Ciências da Saúde  (FAMERP);  Tempus Actas de Saúde Coletiva; Diálogos de Extensão do Instituto Federal do Rio Grande do Norte; Atas de Ciências da Saúde (ACiS); Revista de Gestão em Sistemas de Saúde; Cuestiones de Fisioterapia;
Revista Saúde Multidisciplinar; The Open Nursing Journal; Interfaces Científicas - Saúde e Ambiente; Journal Health NPEPS. 

Kátia Cilene Cavalcante de Oliveira, Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR)

Possui graduação em Biomedicina pela Faculdade Ingá (2009), Pós Graduação "Lato Sensu" em Análises Clínicas pela Faculdade Ingá e Pós Graduação "Lato Sensu" em Estética Facial e Corporal pelo Centro Universitário de Maringá. Tem experiência em Laboratório de Análises clínicas tanto na parte técnica como Analista Clínico. Atualmente, ênfase em Biomedicina Estética. Mestre em Promoção da Saúde pela Unicesumar. Atualmente, atuo em uma clínica de estética e laser, nos atendimentos estéticos minimamente invasivos e sou docente nos cursos de especialização em Biomedicina Estética e Saúde Estética.

Fabio Ricardo Acencio, Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR)

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá, Especialização em treinamento desportivo pela universidade Estadual de Maringá e mestrado em Promoção da Saúde pelo Centro Universitário de Maringá (2018). Atualmente é professor titular - Colégio Marista de Maringá/PR e professor da Universidade Paranaense campus Cianorte/PR. 

Daniel Vicentini de Oliveira, Centro Universitário Metropolitano de Maringá (UNIFAMMA)

Profissional de Educação Física e Fisioterapeuta, Mestre em Promoção da Saúde e Doutor em Gerontologia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Diógenes Aparicio Garcia Garcez, Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR)

Possui graduação em Farmácia Bioquímica pela Universidade de São Paulo (1974), mestrado em Química pela Universidade Federal de São Carlos (1988) e doutorado em Química pela Universidade Federal de São Carlos (1993). Pós-Doutorado em farmacognosia na Universite de Lausanne (Suiça) (1997). Atualmente é pesquisador Senior (aposentado) credenciado nos programas de pós graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade Estadual de Maringá e professor do programa de pós graduação em Promoção da Saúde da UniCesumar. Tem experiência nas áreas de Farmácia e Química de Produtos Naturais, com ênfase em Farmacognosia, atuando principalmente nos seguintes temas: fitoquímica, LC MS/MS, CG-MS, controle de qualidade, validação de fitoterápicos, antimicrobianos, doenças negligenciáveis, antioxidantes, atividades biológicas e plantas da família Piperaceae.

Rose Mari Bennemann, Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR)

Graduada em Nutrição pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos -UNISINOS (1981), mestre (2002) e doutora (2009) em Saúde Pública, área de concentração Nutrição, pela Faculdade de Saúde Pública (FSP), Universidade de São Paulo (USP). Atualmente é docente permanente do Centro Universitário de Maringá (UniCESUMAR) no Programa de Pós-Graduação Stricto Senso em Promoção da Saúde (PPGPS), na área interdisciplinar, em nível de Mestrado e no curso de graduação de Nutrição. Tem experiência na área de Nutrição, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação nutricional (escolares, adultos e idosos), cognitiva (idosos) e doenças não transmissíveis.

Publicado
2019-07-22
Como Citar
Antunes, M., Oliveira, K., Acencio, F., Oliveira, D., Garcez, D., & Bennemann, R. (2019). Constipação intestinal em idosos e a relação com atividade física, alimentação e cognição. Revista De Medicina, 98(3), 202-207. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v98i3p202-207
Seção
Artigos de Revisão/Review Articles