Tratamento conservador na síndrome de Boerhaave

relato de caso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v97i5p509-514

Palavras-chave:

Esôfago/lesões, Ruptura expontânea/terapia, Ruptura expontânea/diagnóstico, Doenças do esôfago, Ruptura, Cirurgia torácica

Resumo

A Síndrome de Boerhaave, ruptura esofagiana espontânea, é uma doença de difícil diagnóstico, por não apresentar manifestações clínicas específicas e seus achados de sinais e sintomas sugerirem outros diagnósticos diferenciais. É uma síndrome que apresenta elevadas taxas de mortalidade e o principal fator para esse desfecho desfavorável é o atraso entre a perfuração do esófago e o tratamento adequado. Exames de imagem são fundamentais para elucidação diagnostica, contribuindo para o tratamento precoce. Diversas modalidades de tratamento estão descritas na literatura, dentre elas, o tratamento cirúrgico, endoscópico ou manejo conservador. A cirurgia ainda é considerada padrão-ouro no tratamento da maioria dos casos. Contudo, apesar de poucos casos descritos na literatura, o manejo conservador, sem necessidade de cirurgia em um primeiro momento, pode ser indicado para determinados grupos de pacientes, com sucesso. Relatamos um caso de paciente com diagnóstico de Síndrome de Boerhaave tratado conservadoramente, com excelente resultado. O tratamento conservador da perfuração esofágica é uma boa alternativa para determinados perfis de paciente e deve ser bem indicado para que se obtenha êxito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Maria Nascimento Firme, Hospital dos Servidores do Estado de Pernambuco

Cirurgiã Geral no Hospital dos Servidores do Estado de Pernambuco (HSE), Recife, Pernambuco, Brasil.

Diego Laurentino Lima, Hospital dos Servidores do Estado de Pernambuco

Residente Cirurgia Geral no Hospital Dos servidores do Estado de Pernambuco (HSE), Recife, Pernambuco, Brasil.

Raquel Nogueira Cordeiro, Faculdade Pernambucana de Saúde

Acadêmica de Medicina da Faculdade Pernambucana de Saúde, Recife, Pernambuco, Brasil.

Geraldo José Paraíso Wanderley, Hospital dos Servidores do Estado de Pernambuco

Chefe da Residência Médica em Cirurgia Geral do Hospital dos Servidores do Estado (HSE), Recife, Pernambuco, Brasil.

Marconi Roberto Lemos Meira, Hospital dos Servidores do Estado de Pernambuco

Chefe do Departamento de Cirurgia Geral do Hospital dos Servidores do Estado (HSE), Recife, Pernambuco, Brasil.

Downloads

Publicado

2018-12-28

Como Citar

Firme, C. M. N., Lima, D. L., Cordeiro, R. N., Wanderley, G. J. P., & Meira, M. R. L. (2018). Tratamento conservador na síndrome de Boerhaave: relato de caso. Revista De Medicina, 97(5), 509-514. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v97i5p509-514

Edição

Seção

Relato de Caso/Case Report