O conhecimento de mulheres acerca do rastreamento do câncer de mama e suas implicações

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v98i3p187-193

Palavras-chave:

Neoplasias de mama, Programas de rastreamento, Diagnóstico, Mamografia, Detecção precoce do câncer, Conhecimento, Mulheres

Resumo

Introdução: O câncer de mama é a principal causa de morte por câncer na população feminina e a segunda neoplasia mais frequente no mundo. A detecção precoce da doença, principalmente por meio da mamografia, é fundamental para reduzir o número de óbitos e melhorar o prognóstico. Objetivo: analisar o conhecimento de mulheres entre 35 e 69 anos cadastradas em Estratégias de Saúde da Família (ESF) de Alfenas – MG acerca do rastreamento do câncer de mama. Métodos: Estudo quantitativo, descritivo e transversal no qual foram aplicados questionários em uma população amostral, selecionada a partir do total de mulheres cadastradas em cinco ESF de Alfenas – MG, sendo entrevistadas 224 mulheres a partir de questionário estruturado. Os dados foram analisados utilizando-se a estatística multivariada por meio da técnica de componentes principais. Todos os critérios éticos foram respeitados. Resultados: As ações preventivas de rastreamento influenciaram na redução da mortalidade e melhor prognóstico da doença. A terapia de reposição hormonal está correlacionada com as alterações encontradas nas mamas. A idade da primeira menstruação mostrou-se correlacionada às mulheres que já estão na menopausa, características essas consideradas de risco para o desenvolvimento da neoplasia de mama. A regularidade com que as mulheres realizam a mamografia depende de seu conhecimento acerca deste exame, considerando-se a realização e prática do autoexame importante. Verificou-se que o uso de anticoncepcional está diretamente relacionado com a idade e o estado civil, além de alterações encontradas no exame clínico das mamas. Estar na menopausa esteve diretamente relacionado à realização de mamografia. Fatores de risco para câncer de mama como tabagismo, dieta rica em gordura e etilismo, além de estarem altamente correlacionados, apresentaram uma relação inversa com a realização da mamografia. Conclusões: o conhecimento acerca dos exames preventivos e da sua importância está relacionado com a regularidade com que as mulheres os realizam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-07-22

Como Citar

Azevedo, A., Ramos, A. L., Gonçalves, A. C. V., Souza, C. F. de, Batista, G. S., Silva, R. B. V., & Loyola, E. A. C. de. (2019). O conhecimento de mulheres acerca do rastreamento do câncer de mama e suas implicações. Revista De Medicina, 98(3), 187-193. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v98i3p187-193

Edição

Seção

Artigos/Articles