Fatores associados ao uso de substâncias psicoativas em estudantes de uma universidade pública do sul do Maranhão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v99i3p220-229

Palavras-chave:

Street Drugs, Alcoholism, Tobacco Use Disorder, Students, Universities, Protective Factors, Risk Factors

Resumo

O uso de substâncias psicoativas (SPA) pela humanidade é extremamente antigo e seu consumo no decorrer da história possui amplas finalidades. No Brasil, o seu uso fez parte da cultura dos povos antigos na realização de rituais e festas, sendo um fenômeno conhecido desde os tempos da colonização portuguesa. O beber e a utilização de outras drogas fazem parte da cultura brasileira, traduzindo-se em um ato dinâmico que se modifica no intercurso do tempo e espaço. O presente trabalho se propõe a analisar uma parcela específica da população, assumindo que o uso de SPA é um comportamento relevante a ser considerado e estudado no Brasil contemporâneo. Essa parcela escolhida trata-se do público universitário que, devido ao seu protagonismo no desenvolvimento da sociedade, é merecedor de uma análise mais aprofundada para que se compreenda os fatores associados ao uso das drogas. Dentre os aspectos que justificam a escolha, está a vulnerabilidade a que essa parcela da população está sujeita, vez que o período de ingresso nas universidades, convenções sociais a serem cumpridas, festas com fácil acesso às drogas, pouca experiência social e necessidade de pertencimento a um grupo, fazem desta etapa da vida um cenário favorável ao contato e futuro envolvimento do estudante com essas substâncias. O presente trabalho se propôs a analisar os fatores associados ao “uso de SPA na vida” dentre universitários, através de uma amostra de 309 alunos, e utilizou como método de análise o preenchimento de questionários. Verificou-se que esses fatores são múltiplos e amplos, e abrangem hábitos sociais, familiares, religiosos, culturais e educacionais. Baseado nessa diversidade, o presente estudo sugere a necessidade de novas pesquisas para que se complementem os resultados obtidos e para que novas abordagens sejam desenvolvidas face à necessidade de mudança no ensino brasileiro em relação ao consumo de substâncias lícitas e ilícitas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gerson Alves Rodrigues Júnior, Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Instituição: Universidade Federal do Maranhão / UFMA. Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia. Campus II / Imperatriz, MA. Curso de Medicina.
Acadêmico de Medicina da Universidade Federal do Maranhão.

Fernanda Oliveira Queiroz, Universidade Federal do Maranhão - UFMA 

Instituição: Universidade Federal do Maranhão / UFMA. Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia. Campus II / Imperatriz, MA. Curso de Medicina.
Acadêmica de Medicina da Universidade Federal do Maranhão.

Hesse do Nascimento Lima, Universidade Federal do Maranhão - UFMA 

Instituição: Universidade Federal do Maranhão / UFMA. Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia. Campus II / Imperatriz, MA. Curso de Medicina.
Acadêmico de Medicina da Universidade Federal do Maranhão.

Leonardo Silva Nóbrega, Universidade Federal do Maranhão - UFMA 

Instituição: Universidade Federal do Maranhão / UFMA. Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia. Campus II / Imperatriz, MA. Curso de Medicina.
Acadêmico de Medicina da Universidade Federal do Maranhão.

Iraciane Rodrigues Nascimento Oliveira, Universidade Federal do Maranhão - UFMA 

Professora, Mestre Titular da Universidade Federal do Maranhão. 

Referências

CEBRID. Livreto informativo sobre drogas psicotrópicas. Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas / Departamento de Psicobiologia da Unifesp Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina. São Paulo – SP; 2010. 63 p.

OMS. Neurociencias: consumo e dependência de substâncias psicoativas [Internet]. Organização Mundial da Saúde. Genebra - Suiça: Organização Mundial da Saúde; 2004. 40 p. Available from: https://www.who.int/substance_abuse/publications/en/Neuroscience_P.pdf?ua=1

Brasil. O uso de substâncias psicoativas no Brasil. Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas. SUPERA: Sistema para detecção do Uso abusivo e dependência de substâncias Psicoativas: Encaminhamento, intervenção breve, Reinserção social e Acompanhamento / Coordenação [da] 9. ed. Maria Lucia Oliveira de S. Brasília: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA; 2016. 146 p.

Stempliuk V de A. Uso de drogas entre alunos da Universidade de São Paulo: 1996 versus 2001 [Internet]. Universidade de São Paulo - USP; 2004. Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-24012007-182400/publico/vladimirpdf.pdf

Pinsky I, Jundi SARJ El. O impacto da publicidade de bebidas alcoólicas sobre o consumo entre jovens: revisão da literatura internacional. Revista Brasileira de Psiquiatria. 2008;30(4):362–74.

Pechansky F, Szobot CM, Scivoletto S. Uso de alcool entre adolescentes: conceitos, características epidemiológicas e fatores etiopatogênicos. Revista Brasileira de Psiquiatria [Internet]. 2004;26(Supl 1):14–7. Available from: http://www.abpbrasil.org.br

Musse AB. Apologia ao uso e abuso de álcool entre universitários: uma análise de cartazes de propaganda de festas universitárias. SMAD Revista eletrônica saúde mental álcool e drogas [Internet]. 2008;4(1):1–8. Available from: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-69762008000100007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Silva LVER, Malbergier A, Stempliuk V de A, Andrade AG de. Fatores associados ao consumo de álcool e drogas entre estudantes universitários. Rev Saude Publica 2006. 2006;40(2):280–8.

Fiorini JE, Alves AL. Uso de drogas lícitas e ilícitas no meio universitário de Alfenas. Revista do Hospital das Clínicas. 1999;5:263–7.

Kerr-Corrêa F, Guerra De Andrade A, Zahira Bassit A, Boccuto NMVF. Uso de álcool e drogas por estudantes de medicina da Unesp. Revista Brasileira de Psiquiatria [Internet]. 1999;21(2):95–100. Available from: http://www.scielo.br/pdf/%0D/rbp/v21n2/v21n2a05.pdf

Ham LS, Hope DA. College students and problematic drinking: A review of the literature. Clin Psychol Rev. 2003;23(5):719–59.

Brasil, GREA/IPQ-HC/FMUSP. I Levantamento Nacional sobre o Uso de Álcool, Tabaco e Outras Drogas entre Universitários das 27 Capitais Brasileiras. Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas. Organizadores: Arthur Guerra de Andrade; Paulina do Carmo Arruda Vieira Duarte; Lúcio Ga. Brasília; 2010. 1–266 p.

Wood MD, Read JP, Palfai TP, Stevenson JF. Social influence processes and college student drinking: the mediational role of alcohol outcome expectancies. J Stud Alcohol. 2001;62(1):32–43.

Pillon SC, O’ Brien B, Chavez KAP. A relação entre o uso de drogas e comportamentos de risco entre universitários brasileiros. Revista Latino-Americana de Enfermagem [Internet]. 2005;13(2):13(número especial). Available from: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=281421853011

Peuker AC, Fogaça J, Bizarro L. Expectativas e beber problemático entre universitários. Psicologia: Teoria e Pesquisa. 2006;22(2):193–200.

Lemos KM, Neves NMBC, Kuwano AY, Tedesqui G, Bitencourt GV, Neves FBCS, et al. Uso de substâncias psicoativas entre estudantes de Medicina de Salvador (BA). Rev Psiquiatr Clínica. 2007;34(3):118–24.

Wagner GA, Andrade AG. Uso de álcool, tabaco e outras drogas entre estudantes universitários brasileiros. Revista de Psiquiatria Clínica [Internet]. 2008;35(1):48–54. Available from: http://producao.usp.br/handle/BDPI/10107

Hart C. Um preço muito alto: a jornada de um neurocientista que desafia nossa visão sobre as drogas. 1a. Rio de Janeiro: Editora Zahar Ltda; 2014. 325 p.

Lucas AC dos S, Parente RCP, Picanço NS, Conceição DA, Costa KRC da, Magalhães IR dos S, et al. Uso de psicotrópicos entre universitários da área da saúde da Universidade Federal do Amazonas , Brasil. Cad Saúde Pública. 2006;22(3):663–71.

Mardegan PS, Souza RS de, Buaiz V, Siqueira MM de. Uso de substâncias psicoativas entre estudantes de enfermagem. J Bras Psiquiatr. 2007;56(4):260–6.

Teixeira RF, Souza RS de, Buaiz V, Siqueira MM de. Uso de substâncias psicoativas entre estudantes de odontologia da Universidade Federal do Espírito Santo. Ciência & Saúde Coletiva. 2010;15(3):655–62.

Chiapetti N, Serbena CA. Uso de Álcool , Tabaco e Drogas por Estudantes da Área de Saúde de uma Universidade de Curitiba. Psicologia: Reflexão e Crítica. 2002;20(2):303–13.

Rios PAA, Matos AM de, Fernandes MH, Barbosa AR. Consumo e uso abusivo de bebidas alcoólicas em estudantes universitários do Município de Jequié/BA. RevSaúdeCom. 2008;4(2):105–16.

Lichtenfeld M, Kayson WA. Factors in College Students’ Drinking. Psychol Rep. 1994;74(3):927–30.

Funai A, Pillon SC. Uso de bebidas alcoólicas e aspectos religiosos em estudantes de enfermagem. Revista Eletrônica de Enfermagem [Internet]. 2011;13(1):24–9. Available from: http://www.fen.ufg.br/revista/v13/n1/v13n1a03.htm

Magliari RT, Pagliusi AL, Manetti B, Menezes FR, Feldman A, Novo NF, et al. Prevalência de tabagismo em estudantes de faculdade de medicina. Revista de Medicina. 2008;87(4):264–71.

Stronski SM, Ireland M, Michaud PA, Narring F, Resnick MD. Protective correlates of stages in adolescent substance use: A swiss national study. J Adolesc Heal. 2000;26(6):420–7.

Ficher AMFT, Vansan GA. Tentativas de suicídio em jovens: aspectos epidemiológicos dos casos atendidos no setor de urgências psiquiátricas de um hospital geral universitário entre 1988 e 2004. Estudos de Psicologia. 2008;25(3):361–74.

Campos PCM, Gomide M. O Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT) na perspectiva social: a análise de redes, capital e apoio social. Caderno de Saúde Coletiva. 2015;23(4):436–44.

Elias C, Oliveira A, Rosa HCM, Wisniewski M. Maconha: história e reflexão diante das problemáticas atuais [Internet]. XV Jornada Científica dos Campos Gerais. Ponta Grossa; 2017. Available from: https://www.iessa.edu.br/revista/index.php/jornada/article/view/347/132

Gomes LS, Barroso CRD, Garcia SCM, Pacheco SJB, Silvestre VA, Baylão ACDP. Consumo de álcool entre estudantes de medicina do Sul Fluminense – RJ. Revista de Medicina. 2018;97(3):260–6.

Publicado

2020-06-12

Como Citar

Rodrigues Júnior, G. A., Queiroz, F. O., Lima, H. do N., Nóbrega, L. S., & Oliveira, I. R. N. (2020). Fatores associados ao uso de substâncias psicoativas em estudantes de uma universidade pública do sul do Maranhão. Revista De Medicina, 99(3), 220-229. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v99i3p220-229

Edição

Seção

Artigos/Articles