A Residência Médica em Medicina do Trabalho na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

  • Rui Manuel Capo Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas
  • José Wilson Rodrigues de Almeida Universidade de São Paulo, Faculdade de São Paulo, Departamento de Medicina Legal Ética Médica e Medicina Social e do Trabalho
  • Lys Esther Rocha Universidade de São Paulo, Faculdade de São Paulo, Departamento de Medicina Legal Ética Médica e Medicina Social e do Trabalho
Palavras-chave: Educação médica, Residência médica, Medicina do trabalho, Saúde ocupacional

Resumo

Objetivo: Descrever as características e a evolução do Programa de Residência Médica em Medicina do Trabalho na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (PMT-FMUSP), desde o seu credenciamento em 2004 até 2010. Método: Estudo descritivo retrospectivo, com base numa revisão bibliográfica de textos institucionais, artigos, e teses e também na análise de documentos arquivados pelo referido Programa e de entrevistas com seus participantes. Resultados: O PMT-FMUSP foi credenciado em 2004 prevendo 5760 horas de treinamento em serviço, divididas em dois anos letivos, com duas vagas. No período de 2004 a 2010, concluíram a residência seis médicos do trabalho. Foram realizadas atividades práticas concentradas nos ambulatórios e serviços de emergência do Hospital das Clínicas da Faculdade, estágios em serviços especializados de empresas privadas de diversos ramos de atividade econômica, sindicatos de trabalhadores e em órgãos públicos relacionados com a saúde dos trabalhadores. As atividades teórico-práticas incluíram aulas no Curso de Especialização de Medicina do Trabalho da Faculdade e reuniões científicas com discussões de casos ou artigos referentes à saúde dos trabalhadores. Conclusão: O PMT-FMUSP é recente e cumpre os requisitos mínimos previstos pela Comissão Nacional de Residência Médica. Ao longo do período em análise, sofreu alterações relacionadas à incorporação de locais de estágios como processo normal de amadurecimento de forma a dotar o médico do trabalho das competências necessárias para o exercício da medicina do trabalho no Brasil

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rui Manuel Capo, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas
R2 de Medicina do Trabalho e aluno do Programa Angola - Clínica Multiperfil de Capacitação de Médicos Estrangeiros da Escola de Educação Permanente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – HCFMUSP
José Wilson Rodrigues de Almeida, Universidade de São Paulo, Faculdade de São Paulo, Departamento de Medicina Legal Ética Médica e Medicina Social e do Trabalho
Docente do Departamento de Medicina Legal, Ética Médica e Medicina Social e do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade 2. de São Paulo - FMUSP
Lys Esther Rocha, Universidade de São Paulo, Faculdade de São Paulo, Departamento de Medicina Legal Ética Médica e Medicina Social e do Trabalho
Médica do Trabalho, Docente da FMUSP, Supervisora do Curso de Especialização de Medicina do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Publicado
2011-09-11
Como Citar
Capo, R., Almeida, J. W., & Rocha, L. (2011). A Residência Médica em Medicina do Trabalho na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Revista De Medicina, 90(3), 108-121. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v90i3p108-121
Seção
Artigos