Atendimento médico em automobilismo - uma nova perspectiva de trabalho

  • Dino Antonio Oswaldo Altmann Federação Internacional de Automobilismo, Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1
Palavras-chave: Ferimentos e lesões, Cuidados médicos/recursos humanos

Resumo

O atendimento médico em provas automobilísticas é uma atividade que passou a ser sistematizada após a morte de Ronnie Peterson ocorrida após seu acidente durante o Grande Prêmio da Itália, no circuito de Monza, em 1978. Foram necessários 18 minutos para retirá-lo de seu carro e ele faleceu por causa de embolia gordurosa decorrente das fraturas em membros inferiores. A despeito de acidentes de grande magnitude com imagens aterrorizantes, não houve mais nenhuma morte de piloto na Fórmula 1 após os acidentes de Roland Ratzemberger e Ayrton Senna em 1994, graças à melhora das condições de segurança dos circuitos, carros e equipamentos dos pilotos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dino Antonio Oswaldo Altmann, Federação Internacional de Automobilismo, Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1
Doutor pelo Departamento de cirurgia da FMUSP. Membro da comissão médica da Federação Internacional de Automobilismo. Presidente da comissão médica da Confederação Brasileira de Automobilismo. Diretor médico do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1.
Publicado
2012-03-18
Como Citar
Altmann, D. A. (2012). Atendimento médico em automobilismo - uma nova perspectiva de trabalho. Revista De Medicina, 91(1), 28-33. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v91i1p28-33