Comunicação em medicina

  • Izabel Cristina Rios Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Departamento de Medicina Preventiva
Palavras-chave: Comunicação em saúde, Educação médica, Humanização da assistência, Relações interpessoais.

Resumo

Comunicação efetiva e interação são competências clínicas essenciais ao profissionalismo em Medicina. Define-se comunicação efetiva como procedimento de interação do profissional da saúde e pacientes ou equipe que promove acolhimento, diálogo e entendimento recíprocos. Estudos mostram que comunicação efetiva tem impacto significativo no cuidado e aumento da qualidade da atenção à saúde. Já a falta de habilidade de comunicação está associada à má prática e erros médicos. A competência relacional e comunicacional se fundamenta em atitudes, conhecimentos e habilidades de comunicação e interação que requer ensino-aprendizagem e deve ser desenvolvida nas escolas médicas. As diretrizes curriculares do Ministério da Educação para o curso médico, desde 2001, preconizam o desenvolvimento de habilidades de comunicação. O ensino-aprendizagem de comunicação deve se desenvolver ao longo da graduação de forma sistematizada, em diversos cenários de ensino, em pequenos grupos trabalhados com metodologias ativas. O processo educacional começa com objetivos educacionais básicos (introdução à conversa na prática médica) e vai se complexizando ao longo do curso médico (comunicação em cenários e situações específicos, situações difíceis e de conflito) de forma que ao seu final os alunos tenham conhecimentos, habilidades e atitudes para lidar com a maioria das situações práticas em Medicina. Na FMUSP em 2011, das 127 disciplinas da graduação, 45 tratavam de aspectos comunicacionais relativos à sua temática específica. O desafio é criar estratégia de ensino-aprendizagem voltada especificamente para o desenvolvimento de competências comunicacionais na graduação médica como um todo, tendo em vista as boas práticas em Medicina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Izabel Cristina Rios, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Departamento de Medicina Preventiva
Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – FMUSP.
Publicado
2012-09-18
Como Citar
Rios, I. C. (2012). Comunicação em medicina. Revista De Medicina, 91(3), 159-162. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v91i3p159-162
Seção
Artigos