Ponte miocárdica: revisão de literatura

  • Éric Guimarães Machado Universidade Severino Sombra (USS)
  • Ana Gabriela Menezes de Jesus Torres Universidade Severino Sombra (USS)
  • Léo Guimarães Soares Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
  • Gabriel Porto Soares Universidade Severino Sombra (USS)
  • Paulo Sérgio Lopes Soares Universidade Severino Sombra (USS)
Palavras-chave: Ponte miocárdica, Doença da artéria coronariana, Dor no peito, Literatura de revisão como assunto.

Resumo

A ponte miocárdica é uma anomalia congênita das artérias coronárias em que feixes de miocárdio envolvem um segmento de artéria coronária epicárdica, levando a compressão de um segmento na sístole ventricular, se revertendo na diástole. Ela constitui um dos principais diagnósticos diferenciais de doença arterial coronariana, podendo se manifestar como dor torácica, infarto agudo do miocárdio ou morte súbita, mas na maioria das vezes é assintomática. Sua fisiopatologia ainda é controversa. Seu diagnóstico clínico deve ser considerado em pacientes com dor no peito e sem fatores de risco para doenças cardiovasculares. Nos exames complementares, o achado mais comum na cineangiocoronariografia é a compressão de um segmento coronário durante a sístole, revertido na diástole. A conduta de primeira linha no tratamento da ponte miocárdica sintomática é o uso de medicamentos para reduzir sintomas de isquemia e minimizar o risco de futuros eventos cardíacos. Na persistência da sintomatologia ao tratamento clínico, a intervenção percutânea com o uso de stents ou o tratamento cirúrgico estão indicados. O prognóstico a longo prazo em geral é bom. Embora seja um achado anatômico geralmente assintomático, em raros casos pode causar complicações importantes, inclusive morte súbita. Portanto, a ponte miocárdia deve ser considerada em pacientes jovens, com baixo risco para doenças cardiovasculares e sem evidências de isquemia miocárdica, porém com dor torácica ou sintomas não condizentes com a severidade da doença arterial coronariana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Éric Guimarães Machado, Universidade Severino Sombra (USS)
Curso de Medicina - Universidade Severino Sombra (USS), Vassouras, RJ, Brasil.
Ana Gabriela Menezes de Jesus Torres, Universidade Severino Sombra (USS)
Curso de Medicina - Universidade Severino Sombra (USS), Vassouras, RJ, Brasil.
Léo Guimarães Soares, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Programa de Pós-graduação em Odontologia (Doutorado), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Gabriel Porto Soares, Universidade Severino Sombra (USS)
Setor de Cardiologia - Universidade Severino Sombra (USS), Vassouras, RJ, Brasil.
Paulo Sérgio Lopes Soares, Universidade Severino Sombra (USS)
Setor de Cardiologia - Universidade Severino Sombra (USS), Vassouras, RJ, Brasil.
Publicado
2012-12-18
Como Citar
Machado, Éric, Torres, A. G., Soares, L., Soares, G., & Soares, P. S. (2012). Ponte miocárdica: revisão de literatura. Revista De Medicina, 91(4), 241-245. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v91i4p241-245
Seção
Artigos