Febre reumática – patogênese e vacina

  • Karine Marafigo De Amicis Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Instituto do Coração
  • Nathália Moreira Santos Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Instituto do Coração
  • Luiza Guilherme Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Instituto do Coração
Palavras-chave: Febre reumática, Doença reumática cardíaca, Streptococcus pyogenes, Vacina.

Resumo

Há um amplo espectro de doenças causadas por estreptococos do grupo A (GAS), e estas são consideradasum problema de saúde pública em países em desenvolvimento, com aproximadamente 600 milhões de casos/ano. As infecções causadas por GAS podem ocasionardoenças invasivas como faringite e pioderma com seqüelas auto-imunes graves como a febre reumática (FR) e glomerulonefrite. A FR acomete principalmente crianças e jovens, inicia com poliartrite na maioria dos casos. Tem como sequelas principais a coreia de Sydenham e a doençareumática cardíaca (DRC), considerada a forma mais grave da doença e caracterizada por lesões cardíacas valvares progressivas e permanentes, que necessitam de cirurgias cardíacas para correção valvular, com alto custo para os Sistemas de Saúde, no mundo. A presente revisão descreve os principais mecanismos desencadeadores das lesões reumáticas no coração e o desenvolvimento da vacinacontra o Streptococcus pyogenes para prevenção das principais sequelas decorrentes das streptococcias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karine Marafigo De Amicis, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Instituto do Coração
Instituto do Coração (InCor), Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, São Paulo, Brasil.Instituto de Investigação em Imunologia, Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.
Nathália Moreira Santos, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Instituto do Coração
Instituto do Coração (InCor), Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, São Paulo, Brasil.Instituto de Investigação em Imunologia, Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.
Luiza Guilherme, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Instituto do Coração
Instituto do Coração (InCor), Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, São Paulo, Brasil.Instituto de Investigação em Imunologia, Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.
Publicado
2012-12-18
Como Citar
De Amicis, K., Santos, N., & Guilherme, L. (2012). Febre reumática – patogênese e vacina. Revista De Medicina, 91(4), 253-260. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v91i4p253-260
Seção
Artigos