Procedimentos dolorosos e medidas de alívio em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal

  • Fernando de Souza Nóbrega Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina
  • Lígia Sakai Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina
  • Vera Lúcia Jornada Krebs Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina
Palavras-chave: Recém-nascido, Dor, Analgesia, Unidades de terapia intensiva neonatal.

Resumo

Objetivo: Descrever os procedimentos dolorosos e as medidas de alívio em recém nascidos internados em UTI neonatal. Métodos: estudo prospectivo, com dados obtidos por consulta ao prontuário, durante a internação de 52 neonatos admitidos em UTI, de maio a agosto de 2005. Foram descritos os procedimentos dolorosos e as medidas de alívio paraca da situação. As variáveis qualitativas foram representadas por suas freqüências relativas e absolutas e as quantitativas por média, mínimo e máximo. Resultados: O tempo médio de internação foi 20 dias. Os diagnósticos mais freqüentes foram síndrome do desconforto respiratório,malformação digestiva, prematuridade e sepse. Foram realizados 1549 procedimentos dolorosos (média por paciente=30) e medidas de alívio foram tomadas em 56,7% destes. Os procedimentos mais freqüentes foram venóclise (41,4%) e coleta de sangue (21,1%). Nestas situações foram usados analgésicos em cerca da metade dos casos. Os medicamentos mais utilizados foram a dipirona e o fentanil. Medidas não medicamentosas não foram utilizadas.Conclusões: Os procedimentos dolorosos foram freqüentes durante a internação, sendo cada neonato submetido, em média, a 30 procedimentos. Medidas de alívio para dor foram utilizadas em 56,7% dos procedimentos, enquanto 43,3% dos mesmos foram realizados sem analgesia.Os medicamentos, principalmente dipirona e fentanil, foram a única forma de tratamento da dor. Sugerimos ampliar o uso de medidas analgésicas no tratamento destes neonatos, destacando a importância da prevenção das repercussões tardias da dor experimentada nesta faixa etária.Medidas simples não medicamentosas, como o uso de solução glicosa da por via oral ou leite materno, podem ser utilizadas como estratégia adicional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando de Souza Nóbrega, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina
Acadêmico  do 4° ano do curso de graduação em medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Lígia Sakai, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina
Acadêmico  do 4° ano do curso de graduação em medicina da  Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Vera Lúcia Jornada Krebs, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina
Livre-docente do Depto. de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Chefe do Berçario Anexo à Maternidade do Hospital das Clínicas.
Publicado
2007-12-20
Como Citar
Nóbrega, F., Sakai, L., & Krebs, V. (2007). Procedimentos dolorosos e medidas de alívio em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Revista De Medicina, 86(4), 201-206. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v86i4p201-206
Seção
Artigos Médicos