Fisiopatologia da dor músculo-esquelética

  • Manoel Jacobsen Teixeira Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas.
  • Lin Tchia Yeng Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Instituto de Ortopedia e Traumatologia.
  • Helena Hideko Seguchi Kaziyama Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Instituto de Ortopedia e Traumatologia.
  • Carolina Anunciação Ramos Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem.
Palavras-chave: Síndromes da dor miofascial/fisiopatologia, Dor/fisiopatologia, Exercício.

Resumo

Dor decorrente das afecções músculo-esqueléticas é muito freqüente em todas as faixas etárias. Músculos, fáscias
musculares, articulações, ligamentos, tendões, periósteo, bursas sinoviais e enteses são ricamente inervados, o que justifica a ocorrência de dor quando sofrem lesões traumáticas, inflamatórias, isquêmicas, tumorais e ou sobrecargas funcionais. Mecanismos centrais e periféricos estão envolvidos na gênese e manutenção dos mecanismos dolorosos. Entre as várias condições clínicas a síndrome
dolorosa miofascial é uma das mais relevantes. Várias teorias foram propostas para justificá-la, todas enfatizando o papel dos estressores físicos e ou emocionais na geração da condição. O conhecimento da fisiopatologia da dor músculo-esquelética é importante para o diagnóstico e terapêutica dessas afecções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manoel Jacobsen Teixeira, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas.
Médico Neurocirurgião. Responsável pelo Centro de Dor do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Lin Tchia Yeng, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Instituto de Ortopedia e Traumatologia.

Médica Fisiatra do Centro de Dor da Divisão de Medicina Física do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Membro do Centro de Dor do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Helena Hideko Seguchi Kaziyama, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Instituto de Ortopedia e Traumatologia.

Médica Fisiatra do Centro de Dor da Divisão de Medicina Física do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Membro do Centro de Dor do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Carolina Anunciação Ramos, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem.

Aluna de graduação do Curso de Enfermagem da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo e membro da Liga de Dor do Centro Acadêmico Oswaldo Cruz da Faculdade de Medicina e do Centro Acadêmico XXXI de Outubro da Faculdade de Enfermagem da Universidade de São Paulo.

Publicado
2001-06-29
Como Citar
Teixeira, M., Yeng, L., Kaziyama, H., & Ramos, C. (2001). Fisiopatologia da dor músculo-esquelética. Revista De Medicina, 80(spe1), 63-77. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v80ispe1p63-77