Distúrbios ósteo-musculares relacionados ao trabalho

  • Lin Tchia Yeng Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Instituto de Ortopedia e Traumatologia
  • Manoel Jacobsen Teixeira Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Departamento de Neurologia
  • Miriam A. Romano Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Instituto de Ortopedia e Traumatologia
  • Helder Picarelli Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Centro de Dor
  • Maria Maeno Settimi CEREST
  • Júlia M. D'Andrea Greve Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Instituto de Ortopedia e Traumatologia
Palavras-chave: Transtornos traumáticos cumulativos/história, Síndromes da dor miofascial/história, Dor/história.

Resumo

Dor, especialmente nos membros superiores relacionada às atividades laborais, é condição comum. Decorre geralmente
de anormalidades músculo-esqueléticas e neurais. Além das condições mecânicas admite-se que a tensão emocional esteja relacionada à sua instalação e manutenção. Não basta apenas haver a identificação da condição clínica, mas é necessário haver nexo entre ela e a condição ambiental causal. A eliminação dos fatores desencadeantes, a reformulação do ambiente e da organização do trabalho, a readaptação profissional, medidas de medicina física e psicocomportamental quando aplicados com critério, melhora na maioria dos casos em que as lesões não estão estruturadas ou irreversíveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lin Tchia Yeng, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Instituto de Ortopedia e Traumatologia

Médica Fisiatra da Divisão de Medicina Física do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, membro do Centro de Dor do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e da Liga de Dor do Centro de Acadêmico Oswaldo Cruz da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e do Centro Acadêmico XXXI de Outubro da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo.

Manoel Jacobsen Teixeira, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Departamento de Neurologia

Neurocirurgião, Professor Doutor do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, diretor da Liga de Dor do Centro Acadêmico Oswaldo Cruz da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e do Centro Acadêmico XXXI de Outubro da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo.

Miriam A. Romano, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Instituto de Ortopedia e Traumatologia

Médica Reumatologista, pesquisadora do Grupo de Dor Músculo-Esquelética da Divisão de Medicina Física do Instituto de Ortopedia e Traumatologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Helder Picarelli, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Centro de Dor

Médico Neurocirurgião, pesquisador pelo Centro de Dor do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Maria Maeno Settimi, CEREST

Médica do CEREST.

Júlia M. D'Andrea Greve, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, Instituto de Ortopedia e Traumatologia

Médica Fisiatra, Diretora da Divisão de Medicina Física e Reabilitação do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Publicado
2001-12-20
Como Citar
Yeng, L., Teixeira, M., Romano, M., Picarelli, H., Settimi, M., & Greve, J. (2001). Distúrbios ósteo-musculares relacionados ao trabalho. Revista De Medicina, 80(spe2), 422-442. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v80ispe2p422-442