Literatura Paraguay/guaraní - transversalidades

  • Damián Cabrera Universidade de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais

Resumo

Passando por trabalhos compilatórios dos escritores paraguaios Augusto Roa Bastos e Rubén Bareiro Saguier, e a partir de discursos literários e não literários, analisa-se a ambiguidade fundada na palavra guarani; que designa, indistintamente, uma língua, uma cultura, uma etnia; e que, por metonímia, constitui-se em apelido-gentílico dos paraguaios. Relações entre literatura paraguaia e literatura Guarani são exploradas, desde a perspectiva dos autores citados; tanto conhecedores e divulgadores da mesma, como dois dos poucos paraguaios capazes de ultrapassar um cerco de isolamento cultural graças, em parte, ao exílio político; sob a luz de uma tradição crítica latino-americana hispanizante que, enquanto invisibiliza a literatura paraguaia, contribui com uma mistificação dela, fundada em sua peculiaridade linguística, seja ela real ou inventada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Damián Cabrera, Universidade de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais

possui graduação em Letras pela Facultad de Filosofía da Universidad Nacional del Este. É mestrando em Estudos Culturais do Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais da Universidade de São Paulo. Desde 2010 participa do seminário de Crítica Cultural Espacio/Crítica. Desde 2014 integra o coletivo Ediciones de la Ura e a Rede Conceitualismos do Sul.

Publicado
2016-08-29
Como Citar
Cabrera, D. (2016). Literatura Paraguay/guaraní - transversalidades. Revista Estudos Culturais, (3). Recuperado de http://www.revistas.usp.br/revistaec/article/view/149559
Edição
Seção
ARTIGOS