Cidade Amiga do Idoso como Cidade Educativa : reflexões a partir da noção de Educação Permanente de Paulo Freire

  • Bibiana Graeff
  • Ricardo Gioia

Resumo

A problemática da pessoa idosa no Brasil, e em muitas outras sociedades ocidentais, vem se tornando cada vez mais importante, à medida em que o envelhecimento das populações se amplia, e, com ele, os desafios no sentido da inclusão social das mesmas. Este artigo aborda uma das facetas dessa questão, buscando aproximar, do ponto de vista teórico, dois conceitos: o de Cidade Amiga do Idoso, lançado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2005, e os conceitos de Educação Permanante e Cidades Educativas, de Paulo Freire. A conclusão é a de que os conceitos não somente não são distantes, mas que Cidades Amigas do Idoso necessitam trabalhar para tornarem-se polos de educação permanente, para todas as idades, e principalmente para os idosos.
PALAVRAS-CHAVE
Educação Permanente; Cidade Amiga do Idoso; Paulo Freire

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-06-02
Como Citar
Graeff, B., & Gioia, R. (2020). Cidade Amiga do Idoso como Cidade Educativa : reflexões a partir da noção de Educação Permanente de Paulo Freire. Revista Estudos Culturais, 1(5). Recuperado de http://www.revistas.usp.br/revistaec/article/view/170634
Edição
Seção
ARTIGOS