Alfabetização científica e cartográfica no ensino de ciências e geografia: polissemia do termo, processos de enculturação e suas implicações para o ensino

  • Veronica Guridi Universidade de São Paulo
  • Valéria Cazetta Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Alfabetização científica, Alfabetização Cartográfica, Processos de enculturação.

Resumo

Neste trabalho realizamos uma análise crítica com relação ao significado do conceito “alfabetização científica” dentro do campo da Educação em Ciências e em Geografia. Constatamos que o termo é ainda bastante polissêmico e que dependendo do enfoque adotado, se seguem diferentes implicações para o ensino de Ciências. Concluímos mostrando uma definição do termo que incorpora elementos dos recentes estudos na área bem como da vertente dos Estudos Culturais em Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Veronica Guridi, Universidade de São Paulo
Veronica Guridi é professora da Universidade de São Paulo.
Valéria Cazetta, Universidade de São Paulo
Valéria Cazetta é professora da Universidade de São Paulo.
Publicado
2014-06-25
Como Citar
Guridi, V., & Cazetta, V. (2014). Alfabetização científica e cartográfica no ensino de ciências e geografia: polissemia do termo, processos de enculturação e suas implicações para o ensino. Revista Estudos Culturais, 1(1). Recuperado de http://www.revistas.usp.br/revistaec/article/view/98376
Edição
Seção
VARIA