As vidas de uma vida americana A Autobiografia de Benjamin Franklin e a ideia de identidade pessoal

  • Joyce E. Chaplin Harvard University. History Department
Palavras-chave: Benjamin Franklin – biografia – identidade pessoal - história dos impressos – história da ciência – história intelectual.

Resumo

recorrendo aos campos da história dos impressos e da história da ciência - dois campos de importância indiscutível para entender Benjamin Franklin, o impressor da Filadélfia, e Benjamin Franklin, o famoso experimentador elétrico - este ensaio sugerirá que as memórias de Franklin são evidência de que ele pensou sobre si mesmo como encarnado em ações (como ele tinha se apresentado ao mundo, através de experimentos científicos) e como identificado em relação a outras pessoas, como ele tinha sido por muito tempo, como um colaborador em diversos projetos e como um correspondente. Isso é diferente do seu sentido desencarnado e individualista que a maioria das edições de sua autobiografia, como uma simples narrativa, lhe deram. Edições mais complexas e com diversos textos podem ser ao menos igualmente válidas, sobretudo para mostrar como ideias de identidade pessoal, nesse ponto da história, eram coletivas e encarnadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-12-31
Como Citar
Chaplin, J. (2015). As vidas de uma vida americana A Autobiografia de Benjamin Franklin e a ideia de identidade pessoal. Intelligere, 1(1), 34-45. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9020.intelligere.2015.108486