As diferentes concepções de Francesco Redi (1628-1698) sobre a geração animal e tradução de excertos de Experiências sobre a geração de insetos

  • Maria E B Prestes Universidade de São Paulo. Instituto de Biociências. Departamento de Genética e Biologia Evolutiva.
  • Lilian Al-Chueyr Pereira Martins Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Departamento de BiologiaUni
Palavras-chave: História da Ciências, História da Biologia, Geração Espontânea, Francesco Redi, Século XVII, Tradução de Fontes Primárias

Resumo

Esta pesquisa é composta de duas unidades coordenadas entre si: a tradução para o português de excertos do livro Experiências sobre a geração de insetos, de Francesco Redi (1626-1698), precedida de análise das posições do autor sobre a geração animal. Os trechos traduzidos e a análise empreendida mostram que Redi além de reconhecer que o aparecimento de larvas sobre alimentos era decorrente de reprodução sexual nas moscas, considerou a existência de um tipo intermediário de geração espontânea, que ocorreria no interior de plantas e animais vivos, a partir de uma certa “alma” ou “virtude”. Além de considerações sobre o trabalho de tradução, o artigo contextualiza a obra de Francesco Redi, destacando o seu papel no desenvolvimento das observações e experimentos com seres vivos nas fases iniciais das ciências modernas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria E B Prestes, Universidade de São Paulo. Instituto de Biociências. Departamento de Genética e Biologia Evolutiva.
Pesquisa em história da biologia e na interface entre história da ciência e ensino de ciências
Publicado
2018-12-31
Como Citar
Prestes, M. E., & Martins, L. (2018). As diferentes concepções de Francesco Redi (1628-1698) sobre a geração animal e tradução de excertos de Experiências sobre a geração de insetos. Intelligere - Revista De Historia Intelectual, (6), 36. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9020.intelligere.2018.144362