INFRAESTRUTURA VERDE EM ÁREA DE MANANCIAL: UM ESTUDO PARA A REPRESA BILLINGS

Autores

  • Ramón Stock Bonzi Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
  • Oliver de Luccia Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
  • Mayra Menossi Almodova

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-2275.v8i1p37-63

Palavras-chave:

represa Billings, infraestrutura verde, mananciais urbanos, ribeirão Cocaia, abastecimento de água

Resumo

Embora sirva ao abastecimento de água desde a década de 1950 e seja protegida por leis desde a década de 1970, a represa Billings teve seu entorno ocupado de maneira inadequada, o que comprometeu significativamente a qualidade de suas águas.  Com a “crise hídrica” de 2014-2015 tornou-se evidente a sua importância estratégica já que possui potencial para triplicar a população atendida. Para que isso se torne viável é preciso evitar que o reservatório continue sendo degrada pelo despejo de esgoto não tratado e pela carga de poluição difusa trazida pelo escoamento superficial das chuvas em áreas urbanizadas. Este trabalho investiga como a infraestrutura verde pode ajudar a conciliar a ocupação do entorno da Billings com a produção de água de boa qualidade.  Apresenta um método, diretrizes e ensaio projetual para uma sub-bacia do Ribeirão Cocaia, curso d’água afluente da Billings.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ramón Stock Bonzi, Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Mestre, doutorando em Arquitetura e Urbanismo pela FAUUSP e especialista  em Arquitetura da Paisagem (SENAC) e em Meio Ambiente e Sociedade (FESPSP).

Oliver de Luccia, Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Arquiteto e pesquisador do Grupo Metrópole Fluvial (FAU-USP) . Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo e mestrando na mesma instituição.

Mayra Menossi Almodova

Graduação em Arquitetura e Urbanismo na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (FCT-UNESP).

Referências

BONDUKI, N; FERREIRA, J.S. Caracterização de áreas de estudo para implantação de Parques Lineares. Projeto “Pesquisa e análise de aplicação de instrumentos em planejamento urbano ambiental no município de São Paulo”, 2006.

BONZI, Ramón. S. Andar sobre Água Preta: a aplicação da Infraestrutura Verde em áreas densamente urbanizadas. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). FAUUSP, 2015a.

______ O Zoneamento Ambiental Geomorfológico como método para planejar a Infraestrutura Verde em áreas densamente urbanizadas. Revista LABVERDE, v. 1, n. 10, p. 104-132, 2015b.

CAPOBIANCO, João Paulo Ribeiro; WHATELY, Marussia. Billings 2000: ameaças e perspectivas para o maior reservatório de água da região metropolitana de São Paulo: relatório do diagnóstico socioambiental participativo da bacia hidrográfica da Billings no período 1989-99. Instituto Socioambiental, 2002.

IAMAMURA, R. B. R. Higiene pessoal fora da residência: os sanitários públicos na área central da cidade de São Paulo. Dissertação (Mestrado em Urbanismo). Campinas: PUC, 2006.

SÃO PAULO (Cidade). Secretaria de Desenvolvimento Urbano. Cadernos das Subprefeituras-Capela do Socorro: Material de apoio para revisão participativa dos planos regionais das subprefeituras. São Paulo: 2016.

SCHUTZER, José Guilherme. Cidade e meio ambiente: a apropriação do relevo no desenho ambiental urbano. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). FAUUSP, 2004.

______ Cidade e meio ambiente: a apropriação do relevo no desenho ambiental urbano. São Paulo: Edusp, 2012.

SILVA, Daniel Clemente Vieira Rêgo da. Toxicidade da água e sedimento dos reservatórios Guarapiranga, Billings e Paiva Castro, na região metropolitana de São Paulo - SP. 2013. Dissertação (Mestrado em Ecologia: Ecossistemas Terrestres e Aquáticos) - Instituto de Biociências, Universidade de São Paulo, 2013.

SILVA, R. T.; PORTO, M. F. do Amaral. Gestão urbana e gestão das águas: caminhos da integração. Estudos avançados, v. 17, n. 47, p. 129-145, 2003.

Downloads

Publicado

2017-07-11

Como Citar

Bonzi, R. S., Luccia, O. de, & Almodova, M. M. (2017). INFRAESTRUTURA VERDE EM ÁREA DE MANANCIAL: UM ESTUDO PARA A REPRESA BILLINGS. Revista LABVERDE, 8(1), 37-63. https://doi.org/10.11606/issn.2179-2275.v8i1p37-63